XII FAL em Palmeiras destacou a consciência negra na Chapada Diamantina

Estudantes realizaram cenas artísticas e desfiles.

Neste novembro da consciência negra, a realização do XII FAL – Festival de Artes Literárias realizado pelo Colégio Nilde Xavier, em Palmeiras, nos dias 13 e 14, exaltou a cultura de raízes africanas e o resgate da memória do povo negro na Chapada Diamantina. Tendo por tema a “Literatura do Outro Lado da Margem“, o evento contou com exposição de pinturas em todo entorno da escola, poemas, objetos de artes, apresentações artísticas com peças teatrais, danças, palestras, oficinas de pinturas e turbantes, exposições e degustação da culinária africana, visitação às salas temáticas, inclusive com espaço para o público infantil, numa perspectiva interdisciplinar.

O pátio do colégio esteve superlotado pelo público de todas as idades.

Criado em 2007, o FAL consolida-se como a principal festa literária da cidade, tornando-se uma atração anual da comunidade palmeirense. Idealizado pela professora Creuza Gama da Silva Santos, que coordena o evento, o festival literário promove o engajamento de todo o colégio sob a direção da pró Ana Cláudia Souza Franco, motivando a criatividade de alunos e professores, estendendo-se aos artistas da comunidade.

Beleza Negra

Ao lado da pró Cleuza, o jovem Allisson conquistou o titulo de Beleza Negra.

Dentre as muitas atrações, o desfile de jovens afrodescendentes culminou com as escolhas de dois jovens: a simpática Raquel como a beleza negra feminina e Allisson, como beleza negra masculina.

A atraente Beleza Negra Raquel com a diretora Ana Cláudia.

Uma diversidade de atrações e espaços marcou o evento que contou com a participação especial da professora Cássia Silva, líder de comunidade quilombola, tendo como palestrantes Maria Flaziana e o dançarino Toni Silva. Dentre as atrações teve as evoluções e musicalidade do Grupo Zengo Mulengo Tengo e de aristas circenses argentinos, além das atrações locais e os trabalhos literários apresentados pelos alunos.

Muito aplaudido o divertido grupo argentino Picadeiro do Riso.
Jovens enfrentaram a inibição no desfile afrodescendente.
Belas estudantes deram o tom charmoso ao XII FAL.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *