Vereadores reprovam construção de casas populares prejudicando muitas famílias sem-teto de Milagres

Mesmo diante do protesto do povo que lotou o plenário da Câmara, os vereadores oposicionistas derrotaram o projeto para construção das novas casas populares.

Na sessão desta segunda-feira, 17, pela manhã, a vereadora Roberta Ro Carvalho Oliveira Sampaio (PR), presidente da Câmara Municipal de Milagres, consegui em articulação com todos os vereadores da bancada da oposição, rejeitar o Projeto de Lei de Construção de Novas Casas para o povo, que foi encaminhado ao plenário  do Legislativo pelo Chefe do Executivo. Pela  lei, a cidade seria beneficiada com um novo bairro, pois atenderia com prioridade  ao sonho da casa própria para muitas famílias pobres sem-teto, que seriam construídas nos próximos anos.

Neste dia estava na cidade em visita técnica, o superintendente Deraldo, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), representando o secretário e vice governador João Leão. Ele confessou-se horrorizado com as atitudes negativas dos vereadores que rejeitaram o investimentos para construção das novas das casas populares.

Fizeram questão de votar contra o Projeto de Lei das Casas para o Povo os vereadores oposicionistas Roberta Ro, Gilvan Gil Barreto Andrade (PSD), Maria Regina dos Santos (PTB), Jose Ataydes dos Santos Neto (PSD) e Janio do Leite Alves Andrade (PR), que nada disseram para a população que lotou a sessão, mara deram os votos fatais que enterrou o sonho da casa própria de muita gente sofrida.

Lutaram no plenário e clamaram em inflamados discursos pela aprovação do projeto das casa a favor do povo, os edis Roberto de Lourival Santos Ribeiro, líder da bancada da situação (PCdoB); Evanilson Queiroz da Silva (PP), Fernando Dúlica Santos Borges (PCdoB), Jo de Dilza Josenice Freitas da Silva (PSL).

Cartaz afixado por populares na fachada da Câmara, protesta contra os vereadores: “Vocês não representam o povo”

Decepção

“Agente fica decepcionado com atitudes de pessoas que foram eleitas para ajudar o povo, e são capazes de usar de tamanha maldade. Eles tiveram em suas mãos a possibilidade de ajudar muitas famílias carentes sem moradia e, ao invés disso, escolheram levar a dor a essas pessoas”, comentou o prefeito Cézar de Adério, que acrescentou: “Mas se existe o mal, com certeza o bem prevalecerá, e estarei sempre lutando pelo meu povo e, haja o que houver, aconteça o que acontecer, estarei ao lado do meu povo conterrâneo”, proclamou o Prefeito Municipal.

A população ouviu, indignada, os vereadores negarem pelo voto o direito do povo pobre morar.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios