Vereador Zé Antônio se articula com a oposição e aprova a reeleição para a presidência

Zé Antônio faz acordo com a oposição para pavimentar sua carreira politica.

O tabuleiro eleitoral itaberabense está fervendo antes do tempo. Apesar de faltar 3 anos e 4 meses para as eleições municipais, e 1 ano e meses para a sucessão na presidência da Câmara de Itaberaba, os políticos já estão mexendo nas pedras do jogo sucessório.

Sonhando com a reeleição, o vereador presidente José Antônio Sampaio Gomes (PP), de olho também na candidatura a prefeito em 2018, articulou e conseguiu aprovar uma Emenda ao Regimento Interno, assegurando o direito à reeleição da presidência Câmara.

Bodinho Neto alerta que a manobra da reeleição é uma farsa.

O projeto de emenda pegou de surpresa a bancada da situação, gerando forte discussão entre os vereadores, durante a sessão desta terça-feira, 22, quando a votação se deu por 10 x 04, sendo aprovada a autorização para reeleição do cargo de presidente da Câmara.

Apoio da oposição

O vereador Murilo votou a favor com a bancada da oposição.

Comenta-se que a “tacada de mestre” de Zé Antônio vai na contramão dos interesses políticos do prefeito Ricardo Mascarenhas, que incentiva no grupo outros nomes para a sucessão legislativa, dentre os quais o vereador Antônio Andrade Santos Neto, o popular Bodinho Neto (PTdoB), campeão de votos na última eleição.

Para formar quórum, Zé Antônio sentou-se com a bancada dos quatro edis da oposição, inclusive o jovem líder do PSDB, advogado Leonardo Moscoso, firmando o pacto da reeleição.

Apesar de seguir a orientação do prefeito, Fel de Cacai apoiou a reeleição.

No momento da votação o clima esquentou e Bodinho Neto “perdeu as estribeiras” e desancou contra o que chamou de “armação antidemocrática”. Após muito bate-boca entre os edis da bancada de situação, farpas e frases de total reprovação, o projeto foi aprovado com o apoio dos 04 votos da oposição.

Niltinho também seguiu o voto que aprovou a releição na Câmara.

Votaram a favor da reeleição os vereadores da situação: Zé Antônio, Rubenilton Bastos Niltinho (PRB), Evanilton Oliveira Peba (PSD), Luciano de Stª Quitéria (PTdoB), Zenildo Paraná (PP) e Fel de Cacai (PTB), somando com os oposicionistas: Amauri Menezes (PSDB), Jadiel Marchante (DEM), Doutor Murilo Moraes (SD) e Carlos Tanajura (PSC).

Votaram radicalmente contra: Bodinho Neto, Luciano Santana (PTB), Samuca Oliveira (PP) e Walter Sena (PP).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios