Sobrevivente da tragédia do Ninho assina com Red Bull Bragantino

Felipe posa para foto ao lado da mãe e do empresário Will Farias

Um dos sobreviventes da tragédia no Ninho do Urubu em fevereiro de 2019 assinou o seu primeiro contrato profissional da carreira. Aos 16 anos, Felipe Cardoso se acertou com o RB Bragantino por três temporadas e uma multa rescisória de 60 milhões de euros (cerca de R$282 milhões, a atual cotação). 

Dispensado pelo Flamengo no início do ano, Felipe Cardoso, que é meia, passou por um período de testes em Jarinu – onde fica a sede da divisão de base do clube de Bragança Paulista. Era para ser um período de aproximadamente um mês, mas Felipe foi aprovado antes do prazo. Na tragédia do Ninho do Urubu, 10 jovens promessas do futebol brasileiro morreram e outros três conseguiram sobreviver – caso de Felipe Cardoso. Na ocasião, um incêndio atingiu o alojamento dos jogadores da base flamenguista, formado por adolescentes que têm entre 14 e 17 anos

Felipe fica nas categorias de base do clube, que atualmente é o RB Brasil, antigo projeto da Red Bull – dona do clube desde o ano passado. Pelo acordo de parceria, o RB Brasil será integrado ao RB Bragantino no decorrer do ano. As duas equipes ainda têm CNPJ diferentes e, segundo o GloboEsporte.com, o meia assinou com o Bragantino para evitar problemas futuros. Atualmente, os únicos atletas que têm contrato diretamente com o RB Brasil são os jogadores que disputam a Série A2 do Campeonato Paulista.

“Chegou o grande dia, hoje realizo um sonho de criança, onde pude assinar meu primeiro contrato profissional com o Red Bull Bragantino”, escreveu Felipe em uma publicação no Instagram.

No final de janeiro, Felipe Cardoso utilizou as redes sociais para fazer um desabafo e explicar sua versão sobre a dispensa do Flamengo – fato que o deixou muito magoado. Na oportunidade, afirmou que teve uma “dura lição” após ser liberado do clube carioca. Ele foi informado da dispensa por telefone.

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios