Seis pessoas ficam presas em elevador em prédio de secretaria do estado

Pelo menos seis pessoas ficaram presas em um elevador após uma queda de energia na Secretaria de Administração do Estado da Bahia (Saeb), na manhã desta segunda-feira (13). Os funcionarios ficaram presos por meia hora e só conseguiram sair do localapós a chegada do Corpo de Bombeiros. Algumas pessoas passaram mal e foram atendidas por uma unidade do Serviço de Atendimento móvel de urgência (Samu). 

Essa não foi a primeira vez que o problema aconteceu no local este ano. Na última sexta-feira (10) à tarde, segundo funcionários da Saeb, o mesmo elevador parou após outra queda de energia. Uma equipe de bombeiros realizou o resgate. Era por voltas das 8h30 quando houve a queda de energia na Saeb, que divide o  mesmo prédio com a Setre. 

Na hora, o  elevador estava no andar térreo quando parou. “As pessoas tinham acabado de entrar. Todas as pessoas trabalham na Saeb”, contou uma das funcionárias, que não quis ser identificada. Segundo a ela, o elevador ficou parado por meia hora e, por conta disso, alguns pessoas passaram mal. “O calor de dentro estava intenso e quando os bombeiros chegaram encontraram gente já desmaiando e o Samu foi acionado”, detalhou a funcionária.

Ainda de acordo com ela, na última sexta, o Corpo de Bombeiros foi acionado para libertar pessoas que estavam presas em dos elevadores por conta também de uma queda de energia. “Como foi no final do expediante, poucas pessoas ficaram presas”, contou. 

Até às 11h a energia não havia retornado e as atividades estavam paralisadas, segundo um dos seguranças. Em nota, a Secretaria da Administração esclareceu que “um transformador da subestação do seu prédio sofreu um curto na última sexta-feira (10).  Acrescenta ainda que o equipamento foi substituído durante o fim semana. Nesta segunda-feira, voltou a faltar energia elétrica por conta de ajustes necessários no novo equipamento. A Saeb ressalta que não houve incêndio no prédio”.

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios