Roger minimiza expulsão de Cris e valoriza garra do Grêmio

Futebol/Copa Libertadores – (02/05/2013 00h07min – Atualizado 02/05/2013 00h07min45)

Com a punição de seis jogos imposta ao técnico Vanderlei Luxemburgo, coube ao auxiliar Roger comandar o Grêmio nesta quarta-feira, diante do Santa Fé, pela ida das oitavas de final da Libertadores. Campeão da América como jogador em 1995, o comandante gremista viu, na Arena, um time com características semelhantes àquele que ganhou o torneio pela última vez pelo Tricolor, há 18 anos.

“Estou completando 20 anos nesta casa, e digo que esta vitória teve a cara do Grêmio, jogos contra grandes adversários e muita adversidade. Além de jogar um bom futebol, o time brigou por cada bola, por cada espaço”, elogiou Roger, que comemorou a vitória por 2 a 1 e o fato de ter sido obtida diante de um Santa Fé que teve um homem a mais por quase 40 minutos na Arena.

Lucas Uebel/GFBPA

O zagueiro Cris foi expulso pela segunda partida consecutiva na Libertadores e recebeu o apoio dos companheiros

Roger minimizou o fato de Cris ter sido expulso após cometer pênalti sobre Cuero, exatamente por conta do espírito de superação da equipe gaúcha: “a expulsão faz parte do contexto do jogo, poderia ser com qualquer um. Temos que valorizar o fato de que cada um tomou um pouco da ausência dele para que o time não ficasse sobrecarregado”, destacou.

Eliminado do Gauchão, o Grêmio terá 15 dias para se preparar para o jogo de volta, em Bogotá, no dia 16. A viagem deve ocorrer uma semana antes da partida, para o time se adaptar à altitude da capital colombiana. O Tricolor se classificará com um empate para as quartas de final.

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios