Protestos em defesa da Amazônia reúnem milhares em SP, RJ e Brasília

Manifestantes erguem cartazes com dizeres contra o presidente da República Jair Bolsonaro e o ministro Ricardo Salles

Manifestantes concentrados em frente ao MASP, protestam contra da devastação da AMAZÔNIA. (FOTO: PAULO PINTO/FOTOS PUBLICAS)

Manifestantes protestam em São Paulo e no Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira 23, contra o aumento do desmatamento na Amazônia. Milhares de pessoas levaram cartazes e bandeiras às ruas com dizeres contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Em São Paulo, o protesto ocorre na Avenida Paulista, com concentração em frente ao Museu de Artes de São Paulo (MASP). Lá, muitos se reúnem desde às 18h e empunham cartazes com frases como “Amazônia em chamas” e “Fora Salles”. Já no Rio de Janeiro, a manifestação teve início às 17h, com participantes marchando e exibindo bandeiras de representações estudantis e órgãos da sociedade civil. Brasília, por sua vez, teve focos de protesto durante a tarde, quando jovens em passeata gritavam palavras de ordem.

Nesta sexta-feira 20, Bolsonaro autorizou o envio de tropas do Exército para terras indígenas, áreas de fronteira e unidades de conservação ambiental. A decisão foi publicada por meio de decreto, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). A publicação do decreto ocorre depois de o Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), revelar que as queimadas no Brasil aumentaram 82% neste ano, em relação a 2018, comparados os períodos de janeiro a agosto de cada ano.

Alemanha, Noruega, França, Finlândia e Reino Unido já se pronunciaram em tom de crítica às políticas ambientais adotadas por Bolsonaro. No entanto, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, alega que as acusações são falsas. (Fonte: cartacapital)

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios