Promotor Público de Itaberaba convida proprietários rurais para participar da oficina Floresta Legal

Defensor dos biomas ambientais, o promotor de justiça Thyego Matos oferta oficina aos produtores rurais.
Defensor dos biomas ambientais, o promotor de justiça Thyego Matos oferta oficina aos produtores rurais.

O promotor público do meio ambiente, Thyego de Oliveira Matos, da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de Itaberaba, está convidando os produtores rurais e demais  interessados, para participar da Oficina do Programa Floresta Legal, que tem por objetivo orientar proprietários e posseiros rurais sobre a importância da regularização ambiental dos imóveis rurais. A oficina será realizada no dia 5 de abril, a partir das 8h00 às 12h00, no auditório da UNEB de Itaberaba. “A Bacia do rio Paraguaçu está situada no centro do Bioma Caatinga da Bahia e todos os fazendeiros e agricultores situados nesta área tem o compromisso e o dever de preservar as reservas nativas”, declarou o jornalista Salvador Roger Pereira de Souza, presidente da ONG Fundação Paraguaçu, ao receber o convite e o cartaz do evento das mãos do assistente técnico do MP, Humberto Oliveira.

Cadastro rural

A oficina do Programa Florestal Legal, apresentará as técnicas e orientações sobre o Novo código Florestal e as obrigações ali fixadas; Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir); e Regularização ambiental dos imóveis rurais.

Em parceria com o Sindicato Rural de Itaberaba, o Projeto Cariangó cuida do viveiro de mudas do parque de exposições.
Em parceria com o Sindicato Rural de Itaberaba, o Projeto Cariangó cuida do viveiro de mudas do parque de exposições.

Conforme o promotor público Tyego Matos, o Programa Floresta Legal visa fomentar a regularização ambiental dos imóveis rurais na Bahia, por meio do mapeamento, proteção e recomposição das Áreas de Preservação Permanente (APP) e de Reserva Legal (RL). Foi criado em 2008 como projeto piloto pelo Núcleo de Defesa da Mata Atlântica (Numa) e executado pelos Institutos Água Boa e Ynamata no baixo Sul do estado, com apoio da Fundação José Silveira, Projeto Corredores Ecológicos e The Nature Conservancy (TNC).

Para a bacia do Rio Paraguaçu, a Fundação Paraguaçu vem desenvolvendo o Projeto Cariangó, que pretende plantar 1.0 milhão de árvores em parceria com todos os proprietários rurais, tendo sido criado o Fundo BioFlorestal que unirá os recursos necessários para o cumprimento da ambiciosa meta florestal.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios