Produtores ribeirinhos assumem compromisso de recuperar APP e preservar as margens do Rio Paraguaçu

Ao longo dos 500 quilômetros de margens do Rio Paraguaçu, o desmatamento criminoso provoca a erosão e ameaça o maior rio baiano

A proteção ao rio Paraguaçu uniu produtores, ambientalistas e políticos na rodada de debates.

A recomposição das Áreas de Proteção Permanentes – APPs e Reservas Legais situadas nas margens do Rio Paraguaçu, o maior e mais importante rio baiano, passaram a receber as atenções especiais de dezenas de empreendedores rurais e fazendeiros ribeirinhos, que assumiram o compromisso, durante encontro na quinta-feira, 14, de unir esforços e investimentos para a recomposição florestal e preservação das matas ciliares.

O prefeito Adélson Oliveira (Iaçu), ladeado pelos empreendedores Eziquiel, Dr. Sapucaia e a secretária Zorilda, confirmou seu apoio para salvar o Rio Paraguaçu.

A decisão foi tomada durante o 1º Encontro de Parceiros do Fundo BioFlorestal, que vem sendo organizado pela ONG ambientalista Fundação Paraguaçu, como uma fórmula de investimento compartilhado capaz de garantir a instalação de viveiros, produção e distribuição de mudas nativas, seguida de plantio com acompanhamento de equipe técnica envolvendo engenheiros florestais e de meio ambiente.

O pecuarista Gegeu Romeu abraça o ambientalista Salvador Souza, solidarizando-se com o protejo para salvar o Rio Paraguaçu.

O evento contou com a participação da técnica do INEMA, Yara Rocha, do Cap. PM Bruno Pimentel Garrex, que representou a Companhia de Policiamento Ambiental – CIPPA Lençóis, do prefeito Adelson Sousa Oliveira (Iaçu) e o presidente da Câmara, Cézar Magalhães, que abordaram sobre aspectos da fiscalização e também valorizaram a iniciativa da ONG Fundação Paraguaçu, em promover a mobilização da região para a preservação do Rio Paraguaçu.

Empreendedores Gegeu e Alfredo, prefeito Adelson, secretária Zorilda  e ambientalistas Salvador e Josaniel, selam pacto do plantio de árvores para recuperar as APPs.

Recomposição florestal

A inciativa inédita na Bahia vem atraindo a participação dos proprietários interessados em melhorar as condições ambientais de suas fazendas, assim como aqueles que são fiscalizados e precisam solucionar o passivo ambiental. “Os governos e os órgãos de fiscalização cobram e multam, mas não oferecem as ferramentas para a recuperação ambiental”, alertou o produtor rural Gegeu Romeu, anfitrião que sediou o encontro em seu Sitio Pedacinho de Céu, na margem do rio. Por sua vez, o ambientalista Salvador Roger de Souza salientou que as funções e objetivos do Fundo BioFlorestal, “é produzir e distribuir as mudas nativas com apoio de equipe técnica, para o plantio e tratos culturais pelos proprietários, sendo esta a ferramenta que faltava para superar as dificuldades com reflorestamento”.

Salvador saúda a técnica do INEMA, agrônoma Yara Rocha, pelo apoio do INEMA e a SEMA, ao Projeto Cariangó.

Defensor do Projeto Cariangó desde o inicio, há cinco anos, o sindicalista e produtor rural Alfredo Bezerra de Oliveira Lima, presidente do Sindicato Rural de Itaberaba destacou que “a Ong e o Projeto Cariangó tem muita moral e apoio do Ministério Público do Meio Ambiente, dando muita credibilidade”. Falando em nome da FAEB, da qual é diretor, Alfredo destacou o apoio do Sistema FAEB/SENAR/CNA ao projeto, visando a recomposição do Bioma Caatinga.

Receptividade 

O Cap. PM Bruno Garrec, palestrou representando a CIPPA de Lençóis.

Os empreendedores presentes demonstraram grande aceitação ao projeto e endossaram a contribuição com o Fundo BioFlorestal, por cada hectare de APP a ser reflorestada, contando com apoio da Fundação Paraguaçu, que realizará a gestão e logística da produção, distribuição das mudas e apoio técnico para o plantio.

Diante da plenária, Salvador alertou para o valor da árvore para a vida humana, conclamando todos ao plantio.
O dirigente Josaniel Azevedo destacou a importância do Fundo BioFlorestal.
O vereador Cezar Magalhães, presidente da Câmara de Iaçu garantiu apoio do legislativo ao movimento.
Em foto oficial, todos selaram o compromisso pela proteção ao Rio Paraguaçu.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios