Prefeitura de Boa Vista do Tupim capacita professores e representantes de comunidade com curso de Olericultura em parceria com o SENAR – BA

Curso em parceria SENAR e Prefeitura

Com o objetivo de ampliar a o conhecimento na área de produção de alimento de forma sustentável, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR, está finalizando hoje, dia 24 de abril, mais uma capacitação para professores, representantes de pais e comunidade o curso de Olericultura, que é o ramo da Horticultura que trata da produção e exploração de hortaliças, por exemplo, alface, couve, rúcula, cheiro verde dentre outros.

O curso foi realizado, em parceria com Sindicato Rural de Itaberaba e das Secretarias Municipal de Agricultura e Obras, com carga-horária de 24 horas. O principal objetivo, é capacitar os educadores com técnicas adequadas no manejo de hortaliças, a produção desses alimentos nas áreas das escolas, tendo em vista, favorecer a reflexão acerca de valores ligados as questões ambientais e valorização da cadeia produtiva de alimentos envolvendo pais, alunos e comunidade.

Para o instrutor Alex Duarte “esse curso terá um grande impacto para o município, pois os professores que estão sendo qualificados levarão o conhecimento de forma didática para as salas de aulas e essa cultura de produção agrícola sustentável vai ganhando forma e chegando até os pais dos alunos que boa parte são agricultores, residem ou tem o contato com a zona rural. Se pensarmos que muitos produtores e trabalhadores rurais gastam uma parte de sua renda na compra de alimentos para suas famílias, isso justifica-se a implementação de hortas para produção de alimentos frescos e ricos em nutrientes”.

Para Janílson Silva, um dos agricultores locais que participou da capacitação expressou a sua satisfação de estar participando do curso que trouxe “um grande aprendizado e que será de grande valia, foi uma oportunidade de compartilhar o que eu conhecia e também de aprimorar aquilo que eu já venho fazendo. ” Já a professora Cilene Barreto diz que amou participar do curso e que “o mais gratificante é saber que tudo isso vai ser multiplicado nas escolas do município e que não vê a hora de poder trabalhar com os alunos os conhecimentos adquiridos”.

A produção destina-se ao consumo próprio dos alunos e também a geração de excedente será doado de forma democrática para a comunidade local, possibilitando o combate à desnutrição e o hábito de toda a comunidade de consumir alimentos saudáveis, e possibilitando de eles mesmo produzirem seus próprios alimentos.

Maria Vilma Arruda – Secretária Municipal de Educação, avalia esse trabalho como um divisor de águas na educação municipal “creio que por meio do Programa Despertar iremos contagiar nossa rede com um pensamento novo, uma mudança de atitude em relação ao meio ambiente e a convivência com a natureza de forma sustentável. Vê o envolvimento dos professores nos três dias de formação e a proposta de levar isso para todas as escolas onde eles atuam me deixa muito feliz e com a certeza que teremos um futuro melhor”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios