Prefeito de Milagres é condenado a prisão por uso indevido de recursos públicos

Autoritário e corupto, Galego deparou-se com a força da Justiça.
Autoritário e corrupto, Galego deparou-se com a força da Justiça.
O prefeito de Milagres, Raimundo Santos Silva, e o ex-prefeito do município, João Evandro Silva Santos, foram condenados pela Justiça a, respectivamente, dois anos e oito meses e a dois anos e quatro meses de detenção. A pena foi substituída por prestação de serviços à comunidade, pagamento de multa, perda do cargo de prefeito (no caso de Raimundo Silva), inabilitação para o exercício da função pública e inelegibilidade por cinco anos. A decisão foi proferida hoje, dia 26, pela Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, que apreciou denúncia oferecida pelo Núcleo de Investigação de Crimes Atribuídos a Prefeitos (CAP) do Ministério Público Estadual. Na ação penal, o MP acusou os dois de “utilizar indevidamente bens, recursos e serviços municipais para viabilizar a organização de eventos em que eram distribuídos, cestas básicas e dinheiro, visando enaltecer e cultuar a personalidade política de gestor”. Os crimes ocorreram no decorrer dos anos de 2001 a 2004 e 2005 a 2007. Fonte: Cecom MP/Ba.
100-4

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios