Phil Spencer explica por que o Xbox Series X não terá jogos exclusivos

O chefe do Xbox Game Studios, Matt Booty, já anunciou que a Microsoft não deve ter exclusivos do Xbox Series X pelo menos pelos primeiros anos do console. Ele se refere ao posicionamento de lançar os games tanto para o Xbox One quanto para a próxima geração.

O anúncio trouxe polêmica, já que uma das críticas ao atual console é exatamente a falta de exclusivos. Em entrevista ao Gamertag Radio, o chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, defendeu a decisão da companhia.

Para ele, a movimentação coloca o jogador no centro da indústria e não o console:


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

“O que vemos hoje em todo mundo são jogadores que querem jogar com seus amigos independentemente do aparelho em que seus amigos estejam. As pessoas querem a maior seleção de jogos disponíveis os desenvolvedores querem usar a melhor tecnologia disponível. Construímos nosso plano com esses três pontos e nos sentimos muito bem onde estamos”.

Para Spencer, a Microsoft deve aproximar o seu modelo de pensamento para oferta de jogos com algo semelhante ao acontece no PC. Assim, um game seria lançado tanto para o novo Xbox quanto para o Xbox One, mas rodaria com melhor desempenho na nova geração.

“Um dos benefícios de estar dentro da Microsoft é que nós obviamente estamos próximos do desenvolvimento nos PCs há anos. Penso que, hoje, se você olha para um ecossistema de PC, vê que alguns dos melhores games e com altas fidelidades de gráficos estão em PCs potentes e alguns desses jogos também podem rodar em PCs antigos que têm bem menos capacidade”, disse.

Com isso, ele acredita que os desenvolvedores conseguem usar toda capacidade da tecnologia mais avançada sem que o aparelho anterior funcione como um gargalo na produção. Entretanto, ele mesmo reconhece que “pode haver consequências”.

Além disso, o chefe de Xbox ressalta que o foco é na nova geração, mas dando espaço para que as pessoas possam se atualizar com o tempo:

“Obviamente, estamos construindo a nossa estratégia com o Series X, começamos com isso em mente. Queríamos construir um console que fosse absolutamente o melhor que poderíamos entregar em um televisor e oferecer capacidades únicas a criadores para que eles pudessem usar para criar os melhores jogos. Mas que não queremos fazer disso a exclusão de todo o resto e você quer fazer isso em parceria com desenvolvedores, porque eles também querem atingir a maior audiência possível”.

O novo Xbox deve ser lançado no final deste ano e trazer novas tecnologias como ray tracing, armazenamento em SSD, compatibilidade com processamento em nuvem, além de um controle redesenhado.

 

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

  • Além de Parasita: 10 filmes sul-coreanos para assistir na Netflix
  • DESPENCOU! Redmi Note 8 Pro, Note 8T e Note 8 a partir de R$ 893 em até 10x
  • Oscar 2020 | Premiação repleta de reviravoltas deu início a uma revolução
  • Vacina contra o coronavírus só deve chegar daqui um ano e meio, diz Novartis
  • Teste põe à prova os R$100 mil de memória RAM do novo Mac Pro. Com o Chrome
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios