Pesquisa revela os favoritos dentre os sete candidatos que disputam as eleições em Salvador

Apesar da disputa acirrada, poucos candidatos estão aparecendo nas pesquisas iniciais.
Apesar da disputa acirrada, poucos candidatos estão aparecendo nas pesquisas iniciais.

Sete candidatos estão concorrendo ao cargo de prefeito de Salvador nas eleições deste ano, cujas candidaturas foram homologadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). Dentre os concorrentes que disputam a chefia do Palácio Thomé de Souza, estão duas mulheres e cinco homens. Do total, cinco são estreantes na busca pelo posto. Os partidos que encabeçam as chapas registradas formam diversas coligações que são encabeçadas pelas seguintes legendas: DEMPC do B, PPLPPPDTPSOL e PRTB.

Conforme a última pesquisa Ibope divulgada dia 5 de setembro de 2016, encomendada pela TV Bahia, o candidato ACM Neto desponta como o favorito em primeiro lugar com 68% das intenções de voto, com grandes chances de vencer no primeiro turno. Em segundo lugar vem Alice Portugal, apoiada pelo governador Ruy Costa e o PT, que aparece com 10%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 4 de setembro de 2016 com 602 eleitores. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos com um nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada do TRE-BA sob o protocolo nº BA-08025/2016 e foi divulgada no site g1.com.br.

Conheça um resumo da biografia dos candidatos e a posição de cada um na pesquisa.

 ACM Neto

Neto desponta como favorito.
Neto desponta como favorito.

Conquistando as condição de favorito nesta eleição, ACM Neto lidera a pesquisa com 68% das intenções de voto. Ele também leva a vantagem de ser avaliado pelo menor índice de rejeição, com 11% dentre os sete postulantes.

Biografia: Noivo e pai de duas filhas, Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM), de 37 anos, disputa a reeleição à prefeitura de Salvador. Ele foi eleito como prefeito da capital em outubro de 2012 e encerra o mandato de quatro anos no próximo mês de dezembro. O democrata disputou o cargo pela primeira vez em 2008, mas não venceu o pleito.

Nascido em Salvador e formado em direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), ACM Neto foi eleito por três vezes deputado federal (2002, 2006 e 2010). Durante passagem pelo Congresso Nacional, atuou como líder do partido Democratas, titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), corregedor, integrante do Conselho de Ética, além de vice-presidente da Câmara Federal.

O democrata já foi assessor da Secretaria de Educação da Bahia, entre os anos de 1999 e 2002. Neto também tem histórico de integração a grêmio estudantis, além de participação em campanhas políticas ao lado do avô, o ex-governador e ex-senador Antônio Carlos Magalhães, e do tio e ex-deputado federal Luís Eduardo Magalhães.

No pleito deste ano, ACM Neto integra a coligação “Orgulho de Salvador”, que é composta por 15 partidos: DEM, PMDB, PRB, PSDB, PPS, PTB, PV, Solidariedade, PSC, PTC, PHS, PSDC, PEN, PTdoB e PMB. O vice candidato da chapa é o deputado estadual Bruno Reis (PMDB).

Alice Portugal

Alice quer polarizar a disputa com Nerto.
Alice quer polarizar a disputa com Neto.

Alice Portugal ocupa a segunda posição no ranking da pesquisa, com 10% das intenções de votos dos soteropolitanos e aparece com o índice de 25%, de rejeição.

Biografia: Ao 57 anos, Alice Mazzuco Portugal (PC do B) disputa pela primeira vez o cargo de prefeita de Salvador. Em 1996, foi candidata a vice na chapa formada com o atual deputado federal Nelson Pelegrino (PT). Divorciada e mãe de um filho, exerce o quarto mandato como deputada federal. Ela está no Congresso Nacional desde 2003.

Nascida em Salvador, Alice Portugal é formada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e também tem formação técnica em bioquímica. Ela iniciou a trajetória política na militância estudantil. Integrou a direção do Diretório Central do Estudantes (DCE/UFBA) e participou da reconstrução da União Nacional dos Estudantes (UNE), em 1979. Foi a primeira mulher a integrar a Executiva Nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Na Câmara dos Deputados, levanta a bandeira da luta pelos direitos das mulheres. Já coordenou a bancada feminina da Câmara e foi membro titular da Comissão de Educação da Casa. Além dos quatro mandatos como deputada federal, Alice Portugal também foi deputada estadual da Bahia por duas vezes (1995 a 2012).

Na disputa pela prefeitura, Alice Portugal faz parte da coligação “Sim para Salvador”, que é composta por cinco partidos: PCdoB , PT, PSB, PSD e PTN. A vice candidata da chapa é a deputada estadual Maria Del Carmem (PT).

Pastor Sargento Isidório

O candidato Doido tem a maior rejeição.
O candidato Doido tem a maior rejeição.

Auto intitulando-se doido em sua campanha, o Pastor Sargento Isidorio revela-se como a surpresa desta eleição ao galgar a 3ª posição na pesquisa, com 7% de intenções de voto. Porém, é o segundo com maior índice de rejeição do eleitorado, 30%.

Biografia: Casado e pai de sete filhos, Manoel Isidório Santana Júnior, 54 anos, concorre pela primeira vez ao cargo de prefeito de Salvador. Atualmente, é deputado estadual da Bahia, função que exerce pela terceira vez. Em 2002, ele foi eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Em 2010, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Em 2015, pelo Partido Social Cristão (PSC). Hoje, ele integra o Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Líder da Fundação Dr. Jesus, instituição evangélica que desenvolve trabalho de recuperação e ressocialização de dependentes químicos, Pastor Sargento Isidório já trabalhou como feirante e cobrador de ônibus. Em 1981, integrou o quadro da Polícia Militar do estado, onde atuou como primeiro sargento e instrutor de capoeira. Ele também é professor de folclore e de danças afrodescendentes.

Nascido em Salvador, o parlamentar tem formação técnica em enfermagem. Na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), já atuou como presidente da Comissão Especial para Assuntos da Comunidade Afrodescendentes (2004-2005) e vice-presidente da Comissão de Fiscalização e Controle (2003-2004). Atualmente, ele é 4º vice-presidente da Mesa Diretora.

Na disputa eleitoral deste ano, Pastor Sargento Isidório representa a coligação “Agora é a Vez do Povo”, que é composta por cinco partidos: PDT, Pros, PMN, PSL e PRP. O vice na chapa é o ex-deputado federal e engenheiro Luiz Bassuma (Pros).

Da Luz

Das Luz sonha com a luz no fim do túnel eleitoral.
Das Luz sonha com a luz no fim do túnel eleitoral.

O renitente Da Luz, candidato a prefeito de todas as campanhas, também surpreendeu os meios políticos ao aparecer na pesquisa com 2% da preferência, mesmo que amargando o mais alto índice de rejeição, 54% das menções colhidas pela amostragem.

Biografia: Aos 48 anos, Rogério Tadeu da Luz (PRTB) concorre pela terceira vez ao cargo de prefeito de Salvador. A primeira disputa foi em 2004 e a segunda, em 2012. Além da gestão municipal, Da Luz também tentou o posto de governador do estado em duas oportunidades (2002 e 2014). O candidato não alcançou votos suficientes para eleição em nenhuma das tentativas.

Solteiro e pai de três filhos, o candidato nasceu em Jundiaí, no estado de São Paulo, mas mora na Bahia há 21 anos. Em Salvador, ele foi assessor especial da prefeitura entre 2005 e 2006, no governo do ex-prefeito João Henrique. Na cidade de Santo Amaro, Recôncavo Baiano, ocupou o cargo de assessor de comunicação entre os anos 2009 e 2011, no governo Ricardo Machado.

Analista de sistemas, Da Luz já atuou em diversas empresas bancárias, a exemplo do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Além de candidato, ele também é presidente do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro na Bahia (PRTB).

Da Luz não formou coligação na eleição deste ano. O vice candidato na chapa é o empresário Antônio Neto, também do PRTB.

Célia Sacramento

Célia Sacramento sem pontuação.
Célia Sacramento sem pontuação.

Atual vice-prefeita de Salvador, Célia Oliveira de Jesus Sacramento (PPL), não pontuou na pesquisa, mas desponta com o terceiro maior índice de rejeição, 26%.

Biografia: Aos 49 anos, disputa pela primeira vez o posto máximo do Palácio Thomé de Souza. Nascida em São Paulo, a candidata mora em Salvador desde os seis anos de idade e tem histórico de atuação em movimentos sociais desde os 15.

Mestre em controladoria e contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP) e doutora em engenharia de produção pela Universidade Federal Santa Catarina (UFSC), Célia Sacramento foi candidata a vice-presidente da República ao lado de Eduardo Jorge (PV), em 2014. Antes, em 2012, foi eleita vice-prefeita de Salvador na chapa com ACM Neto (DEM). Ela também já foi candidata a deputada Federal (2010) e a vereadora (2008), sempre pelo PV. Hoje é filiada ao Partido Pátria Livre (PPL).

Divorciada e mãe de dois filhos, Célia Sacramento é professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2013, foi eleita na sede da União das Nações Unidas (ONU) como vice-presidente da Aliança Global de Prefeitos e Líderes Africanos e Afrodescendentes (GAMAD). A instituição busca inclusão social por meio do empoderamento de mulheres e jovens.

Célia Sacramento não formou coligação na eleição deste ano. O lema de campanha da candidata é “Coligada com o Povo”. A vice na chapa é a pedagoga e presidente da Sociedade Unificadora de Professores, Rivanda Mendonça (PPL)

Cláudio Silva

Claudio sem pontuação.
Claudio sem pontuação.

Candidato pela primeira vez, Cláudio Sousa da Silva (PP) também não pontuou na pesquisa, mas aparece com média rejeição de 22%.

Biografia: Aos 51 anos, já atuou como subsecretário e secretário de Educação, além de titular da antiga Superintendência de Controle e Ordenamento do Solo do Município (Sucom) durante a gestão do ex-prefeito de Salvador, João Henrique. Desta vez, ele estreia na disputa por um cargo político ao se lançar como candidato a prefeito da capital.

Casado e pai de duas filhas, Cláudio Silva é formado em processamento de dados e administração de empresas, mestre em administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e possui diploma de estudos avançados em administração pública por meio da Universidad Complutense de Madrid. O candidato também é capitão da reserva do Exército Brasileiro.

Nascido em Salvador, Cláudio Silva já foi analista da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (PRODEB), coordenador da Ouvidoria Geral do Estado, funcionário da Secretária de Educação do Estado e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), além de professor universitário.

Nesta eleição, o candidato integra a coligação “Salvador Merece Mais”, que é composta por dois partidos: PP e PR. A vice na chapa é a engenheira civil Dinamene Meireles (PP).

Fábio Nogueira

Fabio também não apareceu na pesquisa.
Fabio também não apareceu na pesquisa.

Outro que também disputa a cadeira de prefeito pela primeira vez, Fábio Nogueira de Oliveira (PSOL), não alcançou pontuação nesta pesquisa do IBOPE, mas leva a desvantagem de terceiro índice de rejeição,  27%.

Biografia: Doutor em sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), aos 37 anos, disputa pela primeira vez o cargo de prefeito de Salvador. Até este ano, o socialista nunca tinha participado de um pleito eleitoral como candidato. No PSOL, ele já atuou como secretário de comunicação do partido e, atualmente, é presidente do Diretório Municipal de Salvador.

Nascido no município de Corumbá, no Mato Grosso do Sul (RS), Fábio Nogueira mora na capital baiana há oito anos. Ele é professor de sociologia da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e já publicou livros como “Porto”, obra poética lançada pelo Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO-UFBA), e “Clóvis Moura: Trajetória Intelectual, Práxis e Resistência Negra”, que foi publicado pela Editora da Universidade do Estado da Bahia (Eduneb).

Militante do movimento negro, casado e pai de dois filhos, o psolista se filiou ao Partido dos Trabalhadores (PT) em 1994. Onze anos após, ele decidiu deixar a legenda e, desde 2005, integra o Partido Socialismo e Liberdade.

Nesta eleição, Fábio Nogueira encabeça a coligação “Agora é com a Gente”, que é composta por dois partidos oficialmente registrados: PSOL e Rede Sustentabilidade. O vice na chapa é o coordenador de Formação Política da Executiva Estadual da Rede, Felipe Grimaldi Requião Silva (Babuca).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios