Enfoque BaianoFlash

Pesquisa Datafolha: entre simpatizantes do PT, Wagner fica com 2%

Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) dividem a preferência, cada um com 20%

Candidatura de Wagner não tem ressonância em meio aos petistas.

O Instituto Datafolha divulgou, nesta sexta-feira (22), uma pesquisa que aponta que, entre os simpatizantes do PT, Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) dividem a preferência, cada um, com 20%. Já o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) e o ex-governador baiano Jaques Wagner (PT) empatam tecnicamente, com 4% e 2%, considerando margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em outro cenário, quando foi apresentado aos entrevistados uma lista com cinco possíveis nomes que Lula poderia apoiar caso não seja candidato, Ciro Gomes é o mais citado, com 32% de menções.

Para 15%, Lula deveria apoiar Haddad; para 7%, a pré-candidata de Manuela D’Ávila (PCdoB); para 5%, Jaques Wagner, e para 3%, o candidato do PSOL, Guilherme Boulos. Para um quarto do espaço amostral da pesquisa (25%), Lula não deveria apoiar nenhum dos candidatos apresentados e 13% deles não opinaram.

Levanto em conta a região Nordeste, onde Lula tem maior influência eleitoral, 39% defendem o apoio do petista preso a Ciro, 11% a Haddad e 8% a Wagner.Entre os eleitores de Lula, quatro em cada dez (39%) são favoráveis ao apoio à Ciro Gomes, 15% à Haddad, 8% à Manuela D’Ávila, 6% à Wagner e 3% à Boulos. Para 18%, Lula deveria apoiar nenhum candidato e 12% não responderam.

A pesquisa foi feita entre os dias 6 e 7 de junho de 2018. Foram realizadas 2.824 entrevistas presenciais em 174 municípios, com nível de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 05110/2018. (Fonte: bahia,ba)

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *