Direto da RedaçãoEducaçãoFlashMeio Ambiente

Palestra sobre jornalismo e meio ambiente motivaram os alunos do INSME

 

Acompanhado por tradutora de libras, o ambientalista Salvador Roger, falou de jornalismo e meio ambiente.

Como criar um texto de reportagem, realizar entrevistas, produzir um jornal, foram os assuntos abordados pelo jornalista Salvador Roger Pereira de Souza, redator do jornal O Paraguaçu e reconhecido ambientalista, dirigente da ONG Fundação Paraguaçu, em palestra para os alunos do INSME – Instituto Municipal de Educação Ministro Carlos Santana, de Itaberaba. Muitos alunos adolescentes das séries do 5° e 6° ano, levantaram questões sobre a linguagem jornalística e o texto editorial, gerando um debate participativo.

Linguagem ambiental

O alunado acompanhou atento a palestra e participou ativamente do debate.

Atendendo convite da pró Elisangela, para atividade de contextualização didática, Salvador Roger foi recebido pelos professores e dirigentes do INSME, aproveitando a oportunidade para expor lições e motivações voltadas à preservação Ambiental. “O Rio Paraguaçu que banha o município de Itaberaba, passa por muitas agressões que comprometem o futuro das águas e das novas gerações”, citou, descrevendo as ações da ONG Fundação Paraguaçu e o Projeto Cariangó, que é dedicação à produção de mudas e recuperação do Bioma Caatinga.

Dirigentes e professores agradeceram a presença do jornalista. Roger.

Ao final convidou os alunos e professores a visitarem o projeto, com passeio de barco até a Ilha Cariangó, onde tem instalado o Banco de Sementes nativas, no meio do Açude Juracy Magalhães.

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *