TRE decide por unanimidade que o prefeito de Adelson e seu vice, permanecem governando Iaçu

O Pleno dos desembargadores seguiu o voto do relator e cravaram 7 votos contra o recurso dos ex-prefeitos oposicionistas Nixon e Macarrão

O prefeito Adelson recebeu a noticia da decisão do TRE com tranquilidade, dispensando comemorações.

Repercute em toda a cidade de Iaçu e nos meios políticos regionais, a decisão do Tribunal Regional Eleitoral –  TRE, que nesta segunda-feira, 7, decidiu por 7 votos manter os mandatos do prefeito de Iaçu, Adelson Souza de Oliveira (PPS) e do seu vice Carlito de Vavá (PC do B). A unanimidade do TRE, cujos conselheiros  seguiram o voto do relator, desembargador Jatahy Fonseca Junior, acataram o mandado de segurança do prefeito, lançando uma ducha fria nas pretensões dos seus adversários políticos, os ex-prefeitos Nixon Duarte e Maurílio Ramos Macarrão,  que tentaram inúmeros recursos  tumultuando a administração municipal. Os dois opositores eram candidatos a prefeito, mas foram derrotados por Adelson nas eleições de 2016.

 

Ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral – TSE, porém, segundo informações de juristas que estão acompanhado o caso, dificilmente o prefeito Adelson terá uma decisão desfavorável, devido as diversas jurisprudências de processos parecidos.

Entenda o caso

A coligação do PCdoB com o PPS, que elgeu Adelson e Carlito, foi finalmente homologada pelo TRE. (foto Arquivo oparaguacu)

A divergência dos opositores contra o mandato conquistado por Adelson, surgiu na fase pré eleitoral, quando o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) liderado pelo vice-prefeito Carlito de Vavá e o saudoso presidente Victor Hugo, realizaram uma assembléia do partido, cuja maioria dos eleitores decidiram aprovar a coligação com o PPS, indicando o candidato a vice na chapa com Adelson. Na mesma assembléia participaram os eleitores que pretendiam a coligação com a chapa de Nixon, que, inconformado impetrou ações junto à justiça eleitoral para anular a decisão da assembleia dos comunistas, visando impugnar a candidatura de Carlito de Vavá e, por consequência, cassar o mandato do prefeito eleito.

Outras decisões ocorreram dentro do próprio TRE, gerando muitas manifestações politicas, quebrando a tranquilidade administrativa e conturbando toda cidade.

Eleito pela vontade popular

Para o vereador Neto da Cerâmica, “a justiça tarda mas não falha”.

“O TRE por unanimidade decidiu em favor que Adelson Oliveira permaneça no cargo e agora vamos aguardar o desenrolar da situação, pois estamos confiantes na Justiça”. Declarou o vereador Neto da Cerâmica, lider do executivo na Câmara Municipal. “Acreditamos que eleições para prefeito em Iaçu, só em 2020”, acrescenta o vereador, contrariando as previsões dos oposicionistas. Entusiasmado, o edil revela que “o trabalho continua e nosso prefeito Adelson está firme no propósito de sempre trabalhar pelo bem da ordem e do povo”. Ao finalizar o vereador Neto adverte: “No processo eletivo quem tem que governar é quem foi eleito pela vontade popular”.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios