Nota do Ideb registra queda do ensino e fracasso na educação municipal de Utinga

Professores em assembléia tem reivindicado melhorias salariais e protestado contra as deficiências do ensino, mas o prefeito não os escuta.
Professores em assembléia tem reivindicado melhorias salariais e protestado contra as deficiências do ensino, mas o prefeito não os escuta.

Os Índices Nacionais de Desenvolvimento da Educação – IDEB, relacionados a 2015, divulgados pelo Ministério da Educação na quinta-feira (8/9), revelam que o ensino municipal de Utinga não alcançou as metas estabelecidas pelo MEC, de aproveitamento ensino fundamental. Muito pelo contrário, revelou uma grande queda da educação na atual gestão do prefeito Alberto da Silva Muniz, candidato à reeleição pelo PSD. Verifica-se grave declínio e estagnação da nota que caiu para 4.4, mantendo-se o mesmo indicador alcançado no ano de 2013.

A avaliação atual do Ideb é diferente do grande avanço conquistado pela gestão educacional do governo do ex-prefeito Joyuson Vieira Souza, que em 2012 alcançou o índice recorde de 4.5, superando a meta do MEC que foi a nota  3.7 para aquele mesmo o ano.

“A atual nota do IDEB denuncia o fracasso que se instaurou na educação a partir da administração deficitária e incompetente do atual prefeito, arrastando os níveis de ensino para baixo, comprometendo todo o futuro do nosso município”, pondera a técnica estadual, Ana Borges Vieira, conhecida pelo povo por Aninha, esposa do ex-prefeito Joyuson Vieira.

Utinga foi destaque nacional no desenvolvimento do ensino

A técnica Aninha Vieira critica o atual nível da educação em Utinga.
A técnica Aninha Vieira critica o atual nível da educação em Utinga.

Aninha revelou, em entrevista exclusiva para a redação de O Paraguaçu, que nos oito anos dos mandatos sucessivos  de Joyuson, a educação evoluiu, ano a ano, nos indicadores do Ideb. “Encontramos o município arrasado com uma nota de 2.0 no ano de 2005. Com a implantação de novo modelo de ensino, elevamos a nota para 3.8 em 2007, em seguida saltamos para 4.0 em 2009 e, ao encerrar sua exitosa administração, meu esposo Joyuson comemorou um novo recorde, com a nota 4.5 de 2012, superando a meta do Ideb que era de 3.7”, destaca Aninha emocionada.

De fato, a elevação dos níveis da educação de Utinga tornou-se destaque nacional nos meios educacionais e na imprensa. A revista especializada em educação, a Gestão Escolar, destacou os avanços do ensino utinguense, com uma reportagem sobre as escolas rurais de Lagoa Bonita e Cabeceira do Rio, que conquistaram a segunda maior nota de 4.5 e a escola Sacramento Neto, a campeã nota 5.4 do Ideb de 2012.

Com o funciona o Ideb

O Ideb é um indicador geral da educação nas redes privada e pública, uma espécie de nota. Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho no Saeb/Prova Brasil aplicada para crianças do 5º e 9º anos do fundamental e do 3º ano do ensino médio.

O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2021, quando a expectativa para os anos iniciais da rede estadual é de uma nota 6,0. Assim, para que o Ideb de uma escola ou rede de ensino cresça, é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente as aulas.

Em Utinga, os números atuais do Ideb demonstram que a educação está em segundo plano, sem investimentos adequados nem metodologia pedagógica capaz de levar o aluno a aprender mais.

Diante do abandono da edução e a falta de diálogo, os professores entram em greve várias vezes e foram às ruas , como na paralisação do ano passado.
Diante do abandono da edução e a falta de diálogo, os professores entram em greve várias vezes e foram às ruas , como na paralisação do ano passado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios