NASA reforça busca por extraterrestres inteligentes com sonda “caça-exoplanetas”

A NASA ganhou um reforço na busca por vida inteligente fora da Terra. O programa Breakthrough Listen anunciou que vai se juntar à equipe que comanda o telescópio espacial TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite), que é o caçador de exoplanetas sucessor do telescópio espacial Kepler. O anúncio foi feito pelo próprio programa que, caso você não conheça, é uma iniciativa privada de US$ 100 milhões que busca sinais de vida inteligente no universo. O grupo de ‘busca por extraterrestres inteligentes’ (SETI, na sigla em inglês) vai colaborar com a equipe da NASA para tentar responder a uma das grandes questões da humanidade, como explicou Pete Worden, diretor executivo do Breakthrough Iniciatives. “É emocionante que a mais poderosa busca SETI, com nossas instalações parceiras ao redor do mundo, vai colaborar com a equipe do TESS e nossa máquina caça-planetas mais capacitada. Estamos ansiosos para trabalhar juntos enquanto tentamos responder a uma das mais profundas questões sobre o nosso lugar no universo: estamos sozinhos?”, declarou, na nota em que o programa anunciou a parceria. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- TESS foi lançado ao espaço em abril de 2018 (Imagem: NASA)Até o momento, o TESS já encontrou cerca de mil objetos de interesse, sendo que 29 deles já estão confirmados como exoplanetas. Enquanto o Kepler foi responsável por registrar 4.000 dos exoplanetas conhecidos pela humanidade durante toda a sua trajetória, espera-se que o sucessor registre mais de 10.000 corpos celestes em dois anos de missão. A equipe do Breakthrough Listen planeja escanear por assinaturas tecnológicas nos planetas analisados pelo TESS. São indicadores de civilizações alienígenas avançadas, que podem ser, por exemplo, sinais de televisão ou rádio “vazados”. E já que o telescópio escaneia estrelas que fazem parte da vizinhança cósmica do Sol, seria possível identificar civilizações relativamente próximas de nosso mundo. E até, quem sabe, tentar um contato imediato. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Que vantagens o Moto G8 Plus tem sobre o G7 Plus? OS PODEROSOS | Mi 9 Lite, Mi 9T e Mi 9T Pro a partir de R$ 1565 em 10x sem juros NASA comemora sucesso de experimento em Marte com selfie do rover Curiosity Zap Zap: 5 funções do app que não são encontradas no WhatsApp Modo sem fio do Android Auto chega ao Brasil em expansão da Google

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios