Médico denuncia as dificuldades de atendimento que agravam a crise do PLANSERV na Bahia

Dr. Modesto desnuda a confusão e desorganização que toma conta de médicos e auditores, durante o processo de atendimento que prejudica os beneficiários

Doutor Modesto desnuda a confusão e desorganização que prejudicam os usuários do PLANSERV.

O Urologista Modesto Jacobino, professor da Faculdade de Medicina da Bahia e médico plantonista do PLANSERV, lançou nas redes sociais um manifesto com tom de denúncia, alertando aos mais de 500 mil usuários, que o Regime de Cotas imposto pelo govenador Rui Costa para o atendimento, “é algo tão miserável e autoritário, nunca presenciado sequer na época da Revolução de 64”.

As críticas de Dr. Modesto desnuda a confusão e desorganização que toma conta de médicos e auditores, durante o processo de atendimento, além da dificuldade de acesso a tratamentos pela empresa terceirizada sediada em Santa Catarina. Leia a íntegra do manifesto de Doutor Modesto Jacobino:

“Notícias divulgadas pela IMPRENSA em relação ao nosso PLANSERV, são cada vez mais preocupantes. A última foi o pedido de exoneração da sua.  Coordenadora. Tenho mais de 40 anos prestando Serviços Médicos aos Usuários do PLANSERV e nunca presenciei uma crise tão grave como a de agora. Mais de 500 Mil Usuários são submetidos a um miserável Regime de Cotas, algo nunca presenciado sequer na época da Revolução de 64. É um Sistema de Cotas baseado exclusivamente em um número fixado para cada prestador, sem qualquer metodologia científica. Faz de conta que tem e Não tem. E o Usuário do Planserv está de gaiato nesse navio. O SUS pelo menos todos nós sabemos que não tem”.

Atendimento inicial no Planserv.

“Não satisfeitos, entregaram a Gestão ou algo semelhante para uma empresa que dizem ser de Santa Catarina. Claro que esta Empresa ganha dinheiro provavelmente em cima de metas alcançadas, produzidas. E aí surge outro FENÔMENO pior do que aquele do Sistema de Cotas: trata-se da Liberação de Tratamento solicitado pelo Médico Assistente do Usuário do PLANSERV. Até recentemente tudo era feito aqui na Bahia, rapidamente. Agora quem faz é a Empresa de Santa Catarina. Além da demora para a liberação do mesmo, eis que desponta outro mais GRAVE: a mudança do tratamento solicitado pelo Médico Assistente. Ou seja, o Médico Auditor está contraindicando um tratamento e o substituindo por outro. Neste caso específico, sugiro aos Administradores do PLANSERV que este Médico Auditor assuma o tratamento proposto por ele e arque com as devidas consequências. De minha parte resta denunciar o mesmo para o Conselho Regional de Medicina da Bahia e para o Conselho Federal de Medicina”.

“A nossa Classe Médica não pode ficar parada. As Entidades de Classe devem ser mobilizadas. Os Prestadores de Serviços Médicos ao PLANSERV Unidos em defesa do PLANSERV. Vamos todos nos unir aos mais de 500 mil usuários para salvar o PLANSERV”.

Prof. DR. Modesto Jacobino – Urologista CRMBAHIA 3987 – LITHOCENTER HOSPITAL DIA

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios