Manifestações contra reforma da Previdência sacudiram o Brasil e Itaberaba

Manifestação em Salvador concentrou muita gente.
Manifestação em Salvador concentrou muita gente.

Manifestações atingem todo o País nesta quarta-feira (15) com a participação de diversas categorias. Além de metroviários e motoristas de ônibus, também participam bancários, químicos, metalúrgicos, estudantes e professores. Os protestos transcorreram ao longo de todo o dia, especialmente nas capitais e em Brasília.

As manifestações foram organizados pelas centrais sindicais, além de movimentos como CUT, CTB, CNTE, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo. Centros estudantis participam, tais como o diretório acadêmico da USP, que já deram início a manifestações às 6h desta quarta-feira.

Manifestantes tomam conta das ruas de Itaberaba.
Manifestantes tomam conta das ruas de Itaberaba.

SINDSERV mobilizou centenas de pessoas na manifestação em Itaberaba

Muitos professores, estudantes e lideranças populares se uniram ao movimento encabeçado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Itaberaba – SINDSERV, contra as reformas propostas pelo Presidente Michel Temer, já em discussão no Congresso Nacional. A manifestação percorreu as ruas a avenidas da cidade e encerrou na praça Flávio Silvane, onde fica o centro financeiro do comercio local.

Manifestantes dominaram a esplanada dos ministérios.
Manifestantes dominaram a esplanada dos ministérios.

Em Brasília manifestação 10 mil pessoas

Milhares de manifestantes protestam desde a manhã desta quarta-feira, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, contra a reforma da Previdência. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), o ato reúne cerca de 10 mil pessoas. Os dois sentidos do Eixo Monumental foram interditados pela polícia, entre a Catedral e o Congresso.

OAB e advogados do direito previdenciário foram as ruas hoje.
OAB e advogados do direito previdenciário foram as ruas hoje.

Atos fecham ruas do Centro de SP

Ao menos seis manifestações ocorreram nas ruas de São Paulo nesta quarta-feira (15). Os atos são parte dos protestos organizados por sindicatos e pela sociedade civil em todo o pais contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo federal e em tramitação no Congresso Nacional. O ato terminou por volta das 20h.

750_201731594512770Protesto fecha Av. ACM, em Salvador, por quase 4h

Um grupo de manifestantes realizou um protesto que durou quase a manhã inteira, na Avenida ACM, em frente ao Shopping da Bahia, uma das áreas mais movimentadas de Salvador. O ato reuniu pessoas contrárias à reforma da Previdência e também ao governo do presidente Michel Temer. A concentração começou por volta das 7h desta quarta-feira (15) e o bloqueio das pistas foi finalizado às 11h15. Segundo informações dos organizadores, 10 mil pessoas participaram da mobilização. A Polícia Militar informou que não dará estimativas de público.

Manifestação de Itaberaba encerrou no centro financeiro da cidade.
Manifestação de Itaberaba encerrou no centro financeiro da cidade.

A manifestação, que está vinculada a uma série de mobilizações nacionais, fechou por volta das 7h30 de forma integral a Avenida Antônio Carlos Magalhães, sentido Avenida Paralela. A Polícia Militar fez o monitoramento do protesto, que ocorreu de forma pacífica. (Redação com colaborações do G1, ATarde, Correio Brasiliense. Fotos locais Sindserv com apoio Kleber Pinheiro).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios