Mais de 120 mil visitantes curtiram os três dias de sucesso da Festa dos Vaqueiros de Milagres – Jornal Oparaguaçu Itaberaba
CulturaFlashMilagresNotícias da Chapada Diamantina

Mais de 120 mil visitantes curtiram os três dias de sucesso da Festa dos Vaqueiros de Milagres

Grandes espetáculos musicais, encontro de paredões, sistemas de segurança e liberdade de diversão para os jovens garantiram a superação do sucesso da festa

A multidão aplaudiu os cantores e a saudação do prefeito Cézar de Adério.

“Sucesso total, de organização e público”, aclamaram os grandes astros da musica que passaram pelos palcos da grande festa dos Vaqueiros do Governo da Reconstrução, cujo encerramento se deu neste domingo, 29, com o show de Tayrone Cigano.  Sob um clima de muita paz e segurança, a festança atraiu multidões, a cada dia, que somaram mais de 120 mil pessoas, dentre peões de vaquejada, foliões, turistas e visitantes, que ocuparam festivamente a cidade de Milagres durante os últimos três dias de abril.

Durante o dia as competições premiaram campeões de corrida de pareas e da argolinha.

Estimativas da policia militar, tomando por base o calculo de 4 pessoas por metro quadrado, nas grandes aglomerações, “tivemos em média de 40 mil a 50 mil pessoas circulando nesta cidade a cada dia da festa”, informou o Cap. PM Michel, comandante da 3ª Cia. PM de Milagres.

Festa da alegria em paz

No encerramento, os vaqueiros disputaram Corrida de Argolinha durante o dia.

Muitas pessoas analisaram o porquê da paz que garante tanto sucesso da Festa dos Vaqueiros da cidade de Milagres, apesar de reinar violência e perturbações nos eventos que concentram grandes públicos na maioria das cidades da região. Para o prefeito Ivan Claudio de Almeida (MDB de Ibiquera), que parabenizou seu colega prefeito anfitrião, pela organização dos festejos, a principal causa está “na cultura e tradição da festa, aonde todos os visitantes só vem para brincar e festejar alegrias”. Ele destacou que os investimentos em segurança mobilizados pela Prefeitura, também fortaleceram o clima de paz.

Policiais Militar e Civil e os bombeiros civis contrbuiram com a segurança da festa

Outro fator apontado pelos visitantes é o clima de liberdade que reina na cidade, sem interferência de regras à presença dos jovens, que se manifestam com seus equipamentos de sons, paredões e carros sonorizados, em todos os recantos da cidade. Essa liberdade de manifestação atrai a participação de pessoas que quer apenas se divertir.

Até as criança se divertiram com seus pais, diante da tranquilidade dos festejos.

Na opinião do Prefeito Municipal, o sucesso da Festa dos Vaqueiros “vem da hospitalidade e carinho do povo milagrense”, que recebe os visitantes com muita atenção e está sempre apoiando as mudanças propostas pela atual administração. “Com o apoio do nosso povo temos conseguido melhorar a qualidade de vida da nossa gente, gerando mais oportunidades, garantindo mais segurança e gerando mais confiança no futuro da nossa terra”, comemorou o prefeito.

Prefeito Cezar de Adério e o Vice Marcos Queiroz, agradecem a equipe administrativa e operários da Prefeitura, pelos esforços na realização do sucesso da festa.
As bandas e músicos animaram as multidões que superlotaram o circuito do forró.
O 2º Encontro de Paredões atraiu multidões de jovens fanqueiros.
As gatas do Funck dançaram e posaram para lembranças.

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *