Itaberaba assinou contrato para implantar moderno matadouro frigorífico no município

Assinatura dos contratos com nove municípios
Assinatura dos contratos com nove municípios

Unidade terá capacidade para abater 30 animais/dia e vai garantir carne saudável para a população itaberabense e de toda a região da Chapada

A Prefeitura de Itaberaba assinou na terça-feira (19) o contrato com a construtora que realizará a obra de implantação do matadouro frigorífico no município. O documento foi chancelado também por Eduardo Salles – titular da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura (Seagri), e pelo Procurador Geral do Município Murilo Ribeiro Senna Pinheiro, representando o Prefeito de Itaberaba, João Almeida Mascarenhas Filho.

 Além de Itaberaba, o evento contou também com a participação de prefeitos ou representantes legais dos municípios de Araci, Barra, Iguaí, Itanhém, Medeiros Neto, Paramirim, Santa Rita de Cássia e Valente, totalizando 9 novos matadouros frigoríficos na Bahia. As novas unidades terão capacidade para abater 30 animais/dia cada e vão atender a demandas de municípios que englobam a região onde serão instalados os empreendimentos.

 Elas somam-se às 4 localizadas em Morro do Chapéu, Valença, Remanso e Bom Jesus da Lapa, que terão capacidade de abater 100 animais/dia, cujas empresas ganhadoras de licitação já tinham assinado seus respectivos contratos. Para a construção dos 13 matadouros frigoríficos serão investidos cerca de R$ 26 milhões, e mais R$ 17 milhões para compra de equipamentos, totalizando R$ 43 milhões. Os recursos são do governo do Estado e do governo federal, através do Ministério da Agricultura (Mapa), e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Secretário Salles exibe um dos contratos assinados
Secretário Salles exibe um dos contratos assinados

O secretário Eduardo Salles pontuou que a assinatura dos contratos é a realização de um sonho construído em conjunto. “Agradeço o apoio e empenho do governador Jaques Wagner, do secretário estadual do Planejamento, Sérgio Gabrielle, que mesmo diante das dificuldades orçamentárias enfrentadas pelo governo e a contrapartida do Estado sendo maior, colocaram essa obra estruturante como prioridade. Destaco a atuação da secretária Executiva do Ministério do Planejamento, Eva Chiavon, e dos senadores Lídice da Mata e Walter Pinheiro, na captação de recursos provenientes dos Ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, que foram fundamentais para a realização deste sonho”, ressaltou.

O prefeito João Filho também destacou o esforço conjunto do município com o Estado. “Esse empreendimento vai garantir carne saudável para a população itaberabense. Era um antigo sonho que conseguimos agora transformar em realidade. É uma importante conquista não só para Itaberaba como também para os demais municípios da Chapada Diamantina e do Território de Identidade Piemonte do Paraguaçu”, afirmou João Filho.

O superintendente da Caixa Econômica Federal, Luiz Antônio de Souza, destacou que a instituição financeira tem a responsabilidade de acompanhar toda execução do cronograma e efetuar as liberações financeiras, conforme a própria evolução da obra. “Temos o papel de agente financeiro, repassador dos recursos e buscar efetividade maior dos investimentos que o governo coloca à disposição da sociedade”, ressaltou.

Sérgio Zau, proprietário da construtora vencedora da licitação, diz que a previsão para o final da obra está estimada para até o final de 2014. “É uma satisfação ajudar na realização do sonho de milhares de produtores baianos”, destacou.

João Filho, prefeito de ItaberabaIniciativa inédita – De acordo com o secretário Eduardo Salles, a luta pela realização desta obra durou três anos, mas valeu a pena. “Esse era o desejo dos municípios contemplados. Achávamos que era impossível efetivar essa iniciativa, por conta da burocracia, mas com a garra de todos estamos muito felizes com essas assinaturas”, informou, agradecendo também o apoio de vários deputados estaduais, entre eles Cacá Leão, e Mário Negromonte Júnior, ambos do Partido Progressista (PP).

A construção dos novos matadouros frigoríficos é parte do Projeto de Descentralização do Abate no Estado da Bahia, programa criado pela Seagri/Adab com o objetivo de combater o abate clandestino, atender a demanda de municípios que não dispõem de frigoríficos, e oferecer à população carne saudável e de qualidade.

“Estamos criando condições para que o pequeno produtor tenha como e onde abater seus animais, com segurança sanitária, e ao mesmo tempo garantindo a saúde da população e o combate ao abate clandestino”, ressalta Paulo Emílio Torres, diretor da Adab, lembrando que, além de garantir o aumento do abate inspecionado, o projeto fomenta a geração de novos postos de emprego e renda nos municípios contemplados. Segundo ele, a Bahia possui hoje 34 frigoríficos e mais 20 estão em processo de construção, alguns ainda estão sendo licitados pelo Estado, enquanto outros serão construídos pela iniciativa privada.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios