Incêndio florestal está sob controle na Serra da Sarpa em Utinga

Ação policial investiga suspeita de crime ambiental oriundo de explosões causadas por exploradores de pedras na região da serra

Focos de incêndio ainda são visíveis na área do crime ambiental que devastou parte da serra.

Os riscos de novos focos de incêndio ainda persistem sobre as vertentes e morros da Serra da Sarpa, na região do Povoado Pé de Serra, na área serrana do município de Utinga, na Chapada Diamantina, graças aos esforços de voluntários e brigadistas de combate ao fogo, que se uniram com o apoio da prefeitura e policiais militares, em ações quase ininterruptas na noite do sábado e neste domingo, 3. Conforme o prefeito Joyuson Vieira “o fogo na serra está quase sob controle”. O gestor informa que os homens continuam trabalhando juntos com o secretário municipal de meio ambiente, João Dantas, no rescaldo e tentativa de inibir novos focos, vez que a vegetação muita seca favorece a propagação do fogo.

Devastação

Imagem do alto da visibilidade ao avanço do fogo.

Estima-se que centenas de hectares foram queimados pela voracidade e rapidez com que o fogo se alastrou sobre as reservas nativas já afetadas pela seca. Muitos animais silvestres e espécies nativas raras foram dizimadas, sem perspectivas de recomposição ao seu estado natural, nem em médio prazo.

Conforme imagens registradas por brigadistas, as labaredas chegaram a mais de 8 metros de altura, diante da voracidade do fogo empurrado pelos ventos. Para o combate foram utilizados abafadores e o esforço manual dos brigadistas, policiais militares e voluntários de Utinga e cidades vizinhas.

Brigadistas e voluntários

Equipe de bridgistas enfrentaram o fogo à noite de ontem e durante o dia de hoje.

A união de esforços aproximou as prefeituras e contou com a presença ativa do vice-prefeito Átila Karagoglan, secretários municipais e o secretario de meio ambiente do Estado, Geraldo Reis, que determinou a presença de brigadistas e o Corpo de Bombeiros.

Quanto à suspeita de incêndio criminoso, oriundo de possíveis explosões em pedreiras na serra, está sob investigação das policias civil e militar.

Altas labaredas de mais de 8 metros foram vistas à distancia, revelando a gravidade do incêndio.
Vídeo amador registra a área de floresta nativa incendiada:

 

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios