Greve dos caminhoneiros bloqueia também a BR-242 e ganha apoio de empresários em Itaberaba

O trecho do KM 86 da Bahia-Brasilia, na altura do Posto Santa Helena, mantém o bloqueio a noite toda

Os empresários Rick Delezzotti e Gilson Nasvimento apoiam o movime to dos caminheoneiros.

Durante todo o dia de hoje, terça-feira, 22, os caminhoneiros autônomos mantém o bloqueio da BR- 242, na altura dos postos de combustíveis Santa Helena e Puma, impedindo o trafego, principalmente das carretas e caminhões que transportam combustíveis. Conforme o caminhoneiro Valmir Aragão, que também aderiu ao movimento contra a alta dos combustíveis, informou que o bloqueio da rodovia Bahia –Brasília vai ser mantida a noite toda. Empresários locais de diversos ramos como mercadistas e vendas em atacados, também aderiram e apoiam a greve contr4a a alta dos combustíveis, com Rick Delezzotti , da indústria de rações Só Pássaros e Gilson Nascimento do Supermercado Casa das Frutas, que marcaram

As filas de caminhões e carretas se estendem ao longo da 242.

presença nos piquetes de bloqueio na BR-242.

Ao menos 22 estados já registram manifestações, entre eles São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Santa Catarina, Goiás, Bahia e Tocantins nesta terça.

Petrobrás reduz preços dos combustíveis

A greve dos caminhoneiros gerou efeito no centro de decisões do governo federal, vez que, após encontro com ministros, a Petrobras anunciou nesta terça-feira (22) uma redução dos preços da gasolina e do diesel.

Nas refinarias, o preço da gasolina cairá 2,04%, de R$ 2,0867 o litro para R$ 2,0433 a partir desta quarta-feira (23). Já o preço do diesel será reduzido em 1,54%, de R$ 2,3716 para R$ 2,3351.

Na BR-116 (Rio-Bahia) a paralisação obrigou a distribuição de carga de pimentão, hoje.

Trata-se da primeira queda no preço do diesel desde 12 de maio, após seis altas seguidas no preço. No caso da gasolina, o anúncio marca o primeiro recuo no preço desde o dia 3 de maio, após 12 reajustes seguidos para cima.

Como uma demonstração de insatisfação contra as constantes altas dos combustíveis, principalmente do óleo diesel, caminhoneiros têm feito manifestações em todas as regiões do país desde segunda-feira (21) e bloquearam rodovias.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios