Ginecologista Erica Mantelli adverte: relações sexuais durante a menstruação podem facilitar o surgimento de DSTs – Jornal Oparaguaçu Itaberaba
FlashMulher

Ginecologista Erica Mantelli adverte: relações sexuais durante a menstruação podem facilitar o surgimento de DSTs

Sexo durante a menstruação p-ode gerar riscos para a saúde

A obstetra Érica Mantelli adverte sobre os riscos do sexo durante a menstruação.

Muitas mulheres sentem um aumento no desejo sexual enquanto estão no período de menstruação. Apesar de não ser proibitivo, ter relações sexuais durante este período pode facilitar o aparecimento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).

Segundo a ginecologista e obstetra, Erica Mantelli, durante a menstruação há um sangramento ativo dos vasos sanguíneos do endométrio, que descama dentro do útero. Desse modo, o sêmen do companheiro pode entrar em contato com estes vasos e, caso o homem seja portador de DSTs, há a possibilidade de contágio de alguma doença.

Apesar do corrimento, a mulher vive excitação na menstruação.

Além disso, a ginecologista alerta que o sangue é um meio de cultura, ou seja, contém todos os nutrientes necessários para o crescimento de microrganismos como bactérias, fungos e vírus. “As duas pessoas podem sair prejudicadas: a mulher pela chance de contrair doenças, e o homem por estar em contato direto com o sangue menstrual.”, conclui.

Sobre Erica Mantelli

Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Erica Mantelli tem pós-graduação em Medicina Legal e Perícias Médicas e Sexologia/Sexualidade Humana pela Universidade de São Paulo (USP). É formada também em Programação Neurolinguística, por Mateusz Grzesiak (Elsever Institute).

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *