Fornecedor de IPTV quer que operadora pague R$ 212 milhões por pirataria

O Omniverse, fornecedor extinto de IPTV, entrou na justiça para que a operadora de cabo licenciada Hovsat, com quem possuía contrato, pague os US$ 50 milhões, cerca de R$ 212,75 milhões, que foi condenado a pagar por pirataria. A medida foi tomada porque a empresa alegava ter um contrato com a DirecTV para distribuir conteúdo de TV. O provedor de IPTV oferecia serviços de streaming de terceiros, como Dragon Box e HDHomerun, que ofereciam pacotes de transmissão de TV ao vivo.

A empresa foi processada pelo grupo ACE, Aliança para Criatividade e Entretenimento. No início do processo, o Omniverse negou as alegações e disse que fez tudo de acordo com a lei. Depois que o contrato da Hovsat se mostrou fraudulento, o provedor de IPTV concordou com o julgamento e com o pagamento dos US$ 50 milhões.

Reprodução

Depois de tentar diversas vezes contato com a empresa de cabo no tribunal, o Omniverse decidiu entrar na justiça exigindo que ela pague o valor estabelecido. “O Hovsat é a parte responsável pela violação de direitos autorais alegada pelos autores por meio de declarações falsas ao Omniverse de que a Hovsat realmente recebeu uma licença para distribuir o conteúdo protegido por direitos autorais por meio de acordos com a DirecTV”, afirmou.

O fornecedor de IPTV ainda disse que não estaria sujeito ao processo sofrido se a empresa de cabo não fizesse as afirmações falsas. “Segue-se logicamente que as deturpações da Hovsat causaram, de maneira direta e indireta, os US$ 50 milhões em danos sofridos”, acrescentou.

O tribunal ainda não assinou a sentença, no entanto, como a Hovsat não se defende judicialmente, há grande chance de que o Omniverse seja declarado vencedor. Se algum dia vai recuperar o valor é a pergunta a se fazer.

Via: Torrent Freak

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios