Enquanto metade dos municípios baianos fecham 2018 no vermelho, Utinga com contas em dia antecipa o 13º

Joyuson comemora 9 contas aprovadas nos 9 anos sob sua gestão.

Segundo levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), 234 prefeituras do estado admitiram que não vão conseguir pagar todas as dívidas até o final do mês e que deixarão débitos para 2019. A CNM ouviu 312 das 417 cidades da Bahia – 105 não responderam – e apontou, ainda, que mais da metade delas vai terminar o ano devendo a fornecedores. No total, 213 prefeitos confirmaram atraso no pagamento, o que equivale a 51% das cidades . Ao mesmo tempo, cerca de 75% das prefeituras baianas demitiram servidores no final do ano para tentar fechar as contas no azul, de acordo com a União dos Municípios da Bahia (UPB).

Este não é o caso do município de Utinga, no alto da Chapada Diamantina, onde o prefeito Joyuson Vieira Santos (PSL) revela outra realidade nas contas públicas. Em entrevista concedida à nossa reportagem, nesta terça-feira, 18, ele afirmou que “Utinga antecipou o 13º salário em novembro e já antecipa parte do salário de dezembro para o dia 20, proporcionando ao servidor público passar um Natal bem mais feliz”.

Contas otimizadas

Em seu terceiro mandato, Joyuson prioriza controle sobre os gastos públicos.

Mas não fica só no funcionalismo, a justeza das contas municipais, com os pagamentos salariais em dia, ou até, antecipados. O experiente gestor Joyuson, revela seu conforto até na relação com as demais contas públicas, cujos contratos são mantidos em dia, honrando os pagamentos das parcelas dos fornecedores e prestadores de serviços.

Onde está a mágica de Joyuson?

Ele responde com indicadores pragmáticos: 100% de austeridade com os gastos públicos; redução dos custos da máquina pública em 20% ao ano; elevação da capacidade de investimentos próprios na mesma proporção; criatividade da equipe administrativa em otimizar as atividades essenciais; e captação de recursos de convênios nas esferas estadual e federal, “para elevar o nível de realizações e satisfação do povo utinguense”, cita Joyuson.

Aprovação popular

Reconhecedor da crise que afeta o pais e as contas municipais, Joyuson “aperta o cinto”.

Um outro detalhe da administração pública “Utinga de Todos”, que chama a atenção da região e do Estado da Bahia, é que em seus 9 anos, do decorrer de três mandatos, somando o atual, o prefeito Joyuson comemora a aprovação das contas municipais pelo TCM, pela nona vez. “São 9 anos dos mandatos, com nove contas anuais aprovadas!” Exclama o prefeito em seu gabinete.

De fato, o Pleno do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou as contas do exercício de 2017, da Prefeitura de Utinga, completando assim, 9 anos de sucesso administrativo e cuidados com o erário público, por parte do prefeito Joyuson.

A população utinguense tem demonstrado que aprova o estilo administrativo do seu prefeito. Esse sentimento de aprovação foi demonstrado nas eleições deste ano, quando as urnas revelaram vitorias expressivas do gestor Joyuson contra seus principais adversários políticos. Apoiando as candidaturas de Marcelo Nilo (PSB) a deputado federal e Marcelinho Veiga (PSB) a deputado estadual, garantiu a transferência de 6.218 votos, enquanto os concorrentes Otto Alencar Filho (PSD), a deputado federal  e Eduardo Alencar (PSD) a deputado estadual,  receberam apenas 2.836 sufrágios.

Trabalho de equipe

Nova frota: Joyuson entrega mais um veiculo 0km para a Secretaria de Educação.

Demonstrando  modéstia e humildade, Vieira atribui suas vitórias política, econômica e financeira, segundo ele, a uma equipe politico-administrativa coesa, capaz e motivada, que o ajuda em todas as ações e decisões. Ressaltou ainda o apoio incondicional do Vice-Prefeito Átila Karaoglan (PSDB), da bancada legislativa e até de vereadores mais sensatos da oposição, que em momentos decisivos posicionam-se a favor de Utinga e “não de posições radicais e prejudiciais ao Povo Utinguense”.

Por último, Joyuson reconhece a grave crise que compromete as administrações públicas, revelando entender as dificuldades de diversos colegas prefeitos, realçando que “cada cidade vive suas particularidades e dificuldades singulares”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios