Conselho de Ética marca para 9 de julho depoimento de testemunhas no ‘caso Luiz Argôlo’

Conselho de Ética marca para 9 de julho depoimento de testemunhas no 'caso Luiz Argôlo'O 1º vice-presidente do Conselho de Ética da Câmara, José Carlos Araújo (PSD-BA), em acordo com o colegiado e os advogados de defesa, agendou para o próximo dia 9 de julho a oitiva de testemunhas arroladas na representação em desfavor do deputado Luiz Argôlo (SDD-BA). Atendendo o plano de trabalho do relator, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), o colegiado deverá ouvir Vanilton Bezerra, chefe de gabinete do parlamentar baiano, que, de acordo com reportagem veiculada na Revista Veja, em abril deste ano, recebeu R$ 120 mil do doleiro Alberto Youssef e Júlio Gonçalves de Lima Filho, comerciante de gado. Segundo matéria do jornal Folha de São Paulo Júlio confirmou ter feito negócios com Argôlo, o qual teria pedido ao lobista que depositasse RS 60 mil na conta de Júlio. Marcos Rogério achou pertinente a data, além de ratificar a importância do andamento dos trabalhos do colegiado, mesmo com a Copa do Mundo, que alterou o calendário de funcionamento dos trabalhos no colegiado. Luiz Argôlo é suspeito de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal por liderar de esquema de lavagem de dinheiro em todo o país e pode, caso seja considerado culpado, perder os direitos políticos por oito anos.

fonte: bahia noticias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios