Conheça as etapas da posse de Jair Bolsonaro como presidente

Desfile em carro aberto ou fechado é a principal dúvida sobre a cerimônia, que deve ser assistida por um público entre 250 e 500 mil pessoas em Brasília

No último ensaio antes da posse, equipes de segurança utilizaram figurantes em carros fechados pelas ruas de Brasília (Rafael Carvalho/Gabinete de Transição/Divulgação)

Nesta terça-feira, dia 1º de janeiro, Jair Messias Bolsonaro e Antonio Hamilton Martins Mourão tomam posse, respectivamente, como presidente e vice-presidente do Brasil em um rito de formalidades que começa às 14h45, na Catedral Metropolitana de Brasília, e se encerra por volta das 21h, no Palácio do Itamaraty.

O presidente eleito e a esposa, Michelle Bolsonaro, deixarão a residência oficial da Granja do Torto, onde estão hospedados na capital federal, por volta das 14h, em direção à Catedral. Lá, se encontram com o vice-presidente eleito e a mulher, Paula Mourão, e iniciam o cortejo em dois carros, em direção ao Congresso Nacional.

15h00 – Congresso Nacional

Rampa do Senado Federal. (foto divulgação)

Os dois casais devem chegar ao Legislativo por volta das 15h. Vão ser conduzidos ao encontro dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e caminharão pela passarela ao encontro do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e de líderes políticos aliados. Dali, o grupo se dirige ao Plenário da Câmara dos Deputados.

A sessão será presidida pelo senador Eunício Oliveira, que é também o presidente do Congresso, e deve durar cerca de 45 minutos. Segundo o Senado Federal, o hino nacional será executado pela Banda dos Fuzileiros Navais. Depois, será o momento do juramento e da assinatura do termo de posse.

Juramento que será lido por Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão: “Juro manter defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”

Esta cerimônia é assistida por atuais e futuros parlamentares e por convidados do presidente eleito, em uma lista que não foi divulgada publicamente. Partidos políticos de oposição, como o PT e o PSOL, anunciaram que suas bancadas não irão comparecer.

Empossado pelo Legislativo, Bolsonaro fará um primeiro discurso e descerá a rampa do Congresso Nacional para uma revista nas tropas das Forças Armadas e será homenageado com tiros de canhão. Formalmente, ele e Mourão já serão, a partir deste momento, presidente e vice-presidente da República.

16h30 – Palácio do Planalto

Segurança ostensiva marcará a posse neste 1º de janeiro em Brasília. (Foto divulgação Senado)

A principal dúvida a respeito dos ritos da posse está relacionada aos cortejos, primeiro entre a Catedral e o Congresso, e posteriormente com destino ao Palácio do Planalto. Tradicionalmente, os percursos são feitos em carro aberto, em um rolls-royce que pertence à Presidência da República. No entanto, por questões de segurança, é fortemente cogitada a possibilidade de que o percurso ocorra em um veículo fechado.

Oficialmente detentores dos mandatos, Bolsonaro e Mourão chegarão ao Palácio do Planalto por volta das 16h30. Os eleitos subirão a rampa em encontro ao presidente Michel Temer (MDB), que os acompanhará até o Parlatório e entregará a faixa presidencial, fazendo a transmissão simbólica e definitiva do cargo. (Fonte: veja.com)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios