Audiência pública debateu a Politica Municipal do Meio Ambiente em Boa Vista do Tupim

O promotor público do meio ambiente Thyego Matos defendeu a importância da legalização ambiental para o futuro do município.

Nesta quinta-feira, 9, pela manhã, no auditório da Câmara de Vereadores de Boa Vista do Tupim, realizou-se a Audiência Pública que apresentou a Politica Municipal do Meio Ambiente definida pelo Projeto de Lei 002/2018 encaminhado pelo prefeito Helder Lopes Campos Dinho (PSDB) para aprovação pelo Legislativo. O evento contou com a participação do promotor público do meio ambiente Thyego de Oliveira Matos e do jornalista e ambientalista Salvador Roger de Souza, editor de o Paraguaçu, que atuaram como palestrantes.

Bancada de vereadores debateu aspectos dos projeto de lei ambiental.

“O projeto da politica pública do meio ambiente chega para regulamentar, proteger e preservar a Natureza, que é um bem de todas as pessoas”, citou o promotor Thyego Matos, acrescentando que esse marco legal do meio ambiente “não veio para punir, nem multar”, mas para orientar os setores produtivos a se adequar para a sustentabilidade das atividades comercias conciliando com a conservação da Natureza no município.

Ameaças ao Rio Paraguaçu

A plenário contou com a presença de representações da coletividade.

O risco de morte das nascentes principais que alimentam a Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu, foi alvo da palestra apresentada pelo jornalista Salvador Roger. Ele criticou o Estado da Bahia o como um agente predador, que privilegia os investimentos produtivos permitindo agressões aos rios e suas nascentes. “Quem mantém os rios vivos são as nascentes”, disse Salvador Roger, denunciando a “morte do Rio Cachoerinha e as ameaças ao Rio Utinga, que não desagua no Rio Santo Antônio e a morte dos rios Capivari, Tupim e Piranhas, colocam em risco todo o futuro do Rio Paraguaçu”.

Salvador Roger e Artur Francelino tiveram participação ativa nos debates.
O vice-prefeito Léo Satélite, representou o prefeito Dinho, que se encontra em viagem.

Participaram dos debates os vereadores Tal Aragão, Sérgio do Zuca, Derneval, Nininha, Lê, Tácio e o presidente Sávio Bulcão. A principal questão lentada pelos vereadores foi sobre as taxas e multas que estão embutidas na lei, que deverão ser melhor discutidas nas sessões plenárias da Câmara.

Vânia Cruz (chefe de Gabinete) e a advogada Lorena Almeida, do Escritório Ubiraney Advocacia,  apresentaram o Projeto da Politica Ambiental.
Assessores municipais acompanharam os debates.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios