Advogados do criminoso Adelio pertencem a uma das maiores e mais luxuosas bancas de MG

O autor da facada Adélio, está bem servido pelos advogados.

A NDCM Advogados Associados, que imediatamente compareceu em Juiz de Fora  para fazer a defesa do criminoso Adélio,  é reconhecida como uma das mais atuantes banca de advocacia do interior de Minas Geais. Fala-se que nem Marcelo Odebrecht quando foi preso teve uma assistência de advogados tão numerosa e ágil.

O crime aconteceu na quinta-feira (6), mas na sexta-feira (6), na audiência de custódia, quatro profissionais estavam a postos para atender o cliente.

Parece evidente que Adélio Batista Lopes não é uma pessoa comum. Deu demonstração de que tem poder ou de que tem poderosos em sua retaguarda.

Sediada estrategicamente no interior de Minas Gerais, na cidade de Barbacena, a logística favorece a proximidade com maiores centros como Juiz de Fora e a própria Capital Belo Horizonte.

Com o porte e estrutura dos grandes escritórios de advocacia, o NDCM ADVOGADOS ASSOCIADOS é composto de uma equipe multidisciplinar especializada cada um em sua seara jurídica, não havendo ramo ou área do Direito que não possa ser abraçada com excelência seja no atendimento consultivo, preventivo e contencioso a seus clientes. (Fonte: jornalcidadeonline.com.br)

Contratação sigilosa

O adv. Zanone Manuel de Oliveira Júnior afirma que contratação é sigilosa.

Os advogados do autor de atentado a faca contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), Adelio Bispo de Oliveira, recusam-se a revelar quem os contratou.

Um deles é Zanone Manuel de Oliveira Júnior, que atuou na defesa do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, condenado a 27 anos de prisão pelo assassinato, em 2010, da modelo Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno.

A banca de advogados tem ainda Pedro Augusto de Lima e Possa, Fernando Costa Oliveira Magalhães e Marcelo Manoel da Costa. Eles integram a equipe do escritório de luxo em Minas Gerais, o NDCM Advogados e Associados. O sigilo sobre o financiador da defesa do homem que quase matou Jair Bolsonaro, gera cada vez mais suspeitas e acaba fortalecendo a tese de crime político.

Os dividendos disso vão para a vítima, que acaba conquistando a simpatia de muitos que ainda não sabiam em quem votar.

Jair Bolsonaro começa a ser identificado como solução, considerando a ameaça petista de voltar ao poder e anistiar Lula da Silva, condenado a 12 anos de prisão por corrupção passiva no caso do triplex do Guarujá.

Diante da polarização com o PT, partido que defende Maduro e Ortega, Jair Bolsonaro cresce e pode conseguir o difícil feito de ser eleito no primeiro turno. O voto útil é o mote da campanha de Bolsonaro que, afastado do corpo a corpo na campanha, enviará mensagens direto do quarto do Hospital Israelita Albert Einstein e terá multiplicado em cada apoiador o empenho na campanha . (Fonte: caldeiraopolitico.com.br)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *