Ações da Intel sobem 8% após anúncio dos lucros do terceiro trimestre

A Intel publicou nesta quarta-feira (24) o balanço do seu terceiro trimestre fiscal com uma receita de US$ 19,19 bilhões. Isso representa mais de um US$ 1 bilhão a mais que o esperado pelos analistas, segundo a Refinitiv, firma especializada em dados financeiros do setor. A marca animou os investidores e as ações subiram 8%, fechando o pregão da Nasdaq nesta quinta-feira (25) com aumento de US$ 1,42 por cota, quando a projeção era de US$ 1,24 — cada papel custa atualmente US$ 52,23. O principal segmento foi o de Client Computing Group, que vende processadores para PCs desktop, laptops e dispositivos 2-em-1, com entrada de US$ 9,71 bilhões entre julho, agosto e setembro — a estimativa era de US$ 9,59 bilhões e houve queda de 5% em comparação com 2018. Durante esse período, a Intel anunciou a segunda geração de memória persistente Optane DC e faturou US$ 1 bilhão com a venda da divisão de modens 5G para a Apple, em um acordo avaliado em US$ 1 bilhão. (Imagem: Reprodução/CNBC)O segundo maior negócio foi a seara de computação em nuvem Data Center Group, que se concentra em chips de servidores e gerou US$ 6,38 bilhões, acima da expectativa de US$ 5,62 bilhões. Já o Grupo Internet of Things, que fabrica produtos para indústrias e sistemas embarcados, teve receita de US$ 1,23 bilhão — os especialistas consultados pela FactSet esperavam US$ 1,12 bilhão. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Próximos desafios Embora os números sejam positivos, a Intel sabe que precisa ganhar mais, especialmente nesse momento que o mercado precisa de suprimentos para atender a alta demanda de PCs. Além de não estar conseguindo entregar toda a carga de chips de 14 nanômetros, a companhia está atrasada na entrega de componentes com arquitetura de 7 nanômetros — a previsão é de que essas peças cheguem somente em 2021. Além disso, com a desistência do mercado de 5G após a parceria da Apple com a Qualcomm, a fabricante de semicondutores se concentra em tornar os preços mais competitivos na concorrência com a AMD, que vem ganhando mais fatia de mercado com suas novas e poderosas placas para servidores. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Que vantagens o Moto G8 Plus tem sobre o G7 Plus? OS PODEROSOS | Mi 9 Lite, Mi 9T e Mi 9T Pro a partir de R$ 1565 em 10x sem juros NASA comemora sucesso de experimento em Marte com selfie do rover Curiosity Zap Zap: 5 funções do app que não são encontradas no WhatsApp Modo sem fio do Android Auto chega ao Brasil em expansão da Google

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios