7ª Conferência Municipal de Saúde é realizada em Boa Vista do Tupim

Com o tema Democracia e Saúde: Saúde como Direito, Consolidação e Financiamento do SUS

O tema tem como objetivo trazer a população para o debate, pois a participação da comunidade nas decisões na saúde é um direito de cidadania. Tais mobilizações são fundamentais para a gestão analisar as demandas e prioridades locais e formular propostas.

O evento ocorreu na Igreja Batista Vivendo a Promessa e foi realizado por meio da Secretaria Municipal de Saúde e do Conselho Municipal de Saúde. Segundo Gustavo Mendes, a saúde do município encontrava-se sucateada e foi uma tarefa muito difícil colocar os serviços para prestar um atendimento de qualidade a população. “Em Boa Vista do Tupim herdamos uma saúde em estado terminal, com postos de saúde fechados, hospital sucateado, falta de credibilidade com prestadores de serviços e a grande preocupação das últimas conferências, foi justamente essa situação. Hoje tivemos condições de apresentar o atual quadro da saúde e os investimentos que foram feitos para a sua melhoria”, relatou o secretário de saúde.

A Conferencia tem o objetivo de analisar as prioridades locais de saúde e formular propostas no âmbito dos municípios, dos estados e da União, além de elaborar um relatório final nos prazos previstos no regimento. Nas conferências municipais serão eleitos, de forma paritária, os delegados e as delegadas que participarão da Etapa Estadual.

É uma oportunidade que o cidadão tem de opinar na política pública. A conferência é uma instância de controle social. E eu, como cidadã, tenho esse desejo de participar”, enfatizou Núbia Nascimento, vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde.

Foram realizadas diversas palestras sobre vários temas, através das profissionais: Quezia Oliveira Santana, Elánia Sirley de Oliveira Moraes Sant’ana e Efigênia de Fátima Cardoso. A palestrante Lenise Lopes Campos Estrela, explicou a preocupação dos gestores com relação a diminuição de repasses para a área de saúde “Estamos num momento delicado, financiamentos para a área de saúde estão cada vez mais escassos e fontes de receitas são disputadas pelos mais diversos setores. Precisa ser entendido que sem o SUS a gente não consegue viver enquanto sociedade”, disse.

O presidente da Câmara Sávio Bulcão, enalteceu o trabalho do município no tocante a realização da conferência e destacou o fórum como uma boa forma de aproximação com a população. “Temos que ouvir sempre a população, pois é quem necessita dos serviços de saúde e do SUS. A conferência foi muito produtiva e vai dar um rumo para a melhoria dos serviços prestados”.

Já o prefeito Helder Lopes Campos, listou os principais avanços da saúde durante sua gestão, a exemplo da reforma do hospital, compra de equipamentos, conclusão de PSFs, aquisição de ambulâncias e veículos, e investimentos no trabalho dos Agentes Comunitários. Dinho também falou da importância no investimento da saúde municipal. “Estamos aqui em prol de uma saúde melhor. Em prol de críticas construtivas, para que a gente consiga dar passos mais largos para poder minimizar o sofrimento de quem é usuário do SUS. Todo investimento que a gente faz na saúde, o que a gente está melhorando, é com um intuito só: o bem-estar da população”, disse o prefeito.

Ao final foi realizada uma linda homenagem póstuma ao grande profissional, amigo e companheiro do povo tupinense o dr. Rodney Campos de Oliveira.De acordo com a pasta, a 7ª Conferência Municipal de Saúde  contou com a participação de aproximadamente 150 participantes entre população, médicos, enfermeiros, além de representantes dos Conselhos de Saúde municipais. Prestigiaram o evento: a promotora de justiça -Marisa Marinho Jansen Melo de Oliveira, Dr. Walter Ubiraney – assessor jurídico, primeira dama – Socorro Oliveira Campos, o representante da PM em Ruy Barbosa – Capitão Juscinesio Barbosa.

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios