EcologiaFlashIbiqueraMeio AmbienteNotícias da Chapada Diamantina

Prefeito de Ibiquera vê com otimismo a implantação da Fábrica de Cimento na Chapada

Prefeito Ivan Almeida otimista com a geração de empregos.
Prefeito Ivan Almeida otimista com a geração de empregos.

Após participar da audiência publica de apresentação do licenciamento ambiental da Fábrica de Cimento que a mineradora CPX Baiana pretende instalar na Chapada Diamantina, o prefeito Ivan Cláudio de Almeida, do município de Ibiquera, confessou seu otimismo e destacou a expectativa da população do seu município frente ao futuro investimento. “As pessoas sonham com a implantação dessa fábrica – revela o prefeito – haja vista a necessidade e o anseio por emprego”. Ivan Almeida destaca que, embora a fábrica venha a ser instalada no território de Lajedinho, “nós temos que ter a consciência da participação, por isso vamos lutar para que os empregos que serão gerados beneficiem também o povo de Ibiquera, na fase das obras de montagem e durante o funcionamento da fábrica”.

Geração de empregos

Segundo as informações que nos foram passadas – lembra o prefeito Ivan – a fabrica deverá gerar em torno de 600 empregos diretos na fase de implantação, 200 postos de trabalho quando estiver funcionando, e 2.000 empregos indiretos quando em operação. “Eu acredito que o empreendimento, sim, vai dar certo, para beneficiar toda a região”, comentou o prefeito Ivan Almeida, com evidente otimismo.

Prefeito Ivan e os secretários Edmundo, César, Elson Neto, Valdismá e a vereadora Joselina, que acompanharam a audiência em Lajedinho.
Prefeito Ivan e os secretários Edmundo, César, Elson Neto, Valdismá e a vereadora Joselina, que acompanharam a audiência em Lajedinho.

Sabemos que os municípios pequenos como Ibiquera, Lajedinho, Wagner e demais municípios desse porte no Brasil, a maior porta de emprego é a prefeitura, mas sabemos que não temos condições de empregar aa todos, pois temos índices a serem cumpridos, metas a serem atendidas, bem como atender a população no geral, não só na questão do emprego, mas também através de serviços de saúde, educação, transporte e assistência social dentre outros, salientou Ivan Almeida.

Sem riscos para a Gruta da Lapinha

Sobre os possíveis impactos ambientais com a instalação da fabrica de cimento da SPX Baiana, o prefeito Ivan Almeida admitiu que os riscos são mínimos, conforme as exposições dos técnicos da empresa e do Inema. “Ficou claro que a fábrica não trará prejuízos para o meio ambiente”.

Gruta da Lapinha será referência da área de instalação da Fabrica de cimento da CPX.
Gruta da Lapinha está isenta da área de impacto das instalações da fabrica de cimento da CPX.

Embora na área de exploração mineral esteja situada a Gruta da Lapinha, o prefeito Ivan tranquiliza a todos, destacando os esclarecimentos dos técnicos durante os debates da audiência pública, quando garantiram que não haverá afetações ao solo nem ao ambiente da nossa Gruta da Lapinha, “cujos estudos de impacto ambiental foram feitos de forma apurada pelo Inema”, salientou o prefeito, esclarecendo que as futuras instalações da fábrica de cimento ficarão próximas ao povoado de Simpatia, no município de Lajedinho, a certa distancia do complexo espeleológico da Gruta da Lapinha.

A audiência pública foi realizada na sexta-feira, 28 de abril, no Ginásio Municipal de Esportes, na cidade de Lajedinho, com a participação da técnica do Inema, Flávia Luci Dias Bazílio; os prefeitos Ivan Almeida (Ibiquera), Elter Silva Bastos (Wagner) e Marcos Souza Mota (Lajedinho); padre Luís de Ferrari, da paróquia de Lajedinho; Tem PM Marcelo Vieira Carvalho de Santana, comandante da 5ª CIA de Polícia Militar da Bahia; promotor público ambiental da regional de Itaberaba, Thyego de Oliveira Matos e a promotora de Justiça de Rui Barbosa, Marisa Jansen.

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close