EntretenimentoGeralMulher

Mães desenvolvem atividades para passar Dia das Crianças com os filhos

Carinho materno manifesta-se no dia a dia.
Carinho materno manifesta-se no dia a dia.

Cozinhar e fazer artesanato são algumas atividades que mães do Alto Tietê desenvolveram para aproveitar o Dia das Crianças ao lado dos filhos. A data é celebrada nesta quarta-feira (12) e, além de dar presentes, as famílias podem aproveitá-la para passar o tempo, ensinar e aprender.

A Carolina Moraes é dona de uma confeitaria. Trabalha de 10h a 12h por dia e descobriu um jeito saboroso de passar mais tempo com a filha Luisa, de 5 anos: cozinhar com ela. “As vezes ela chega lá na loja, eu estou cozinhando e ela quer ajudar, fazer junto. Então em casa a gente tira esse momento. Quando vou fazer janta, ela me ajuda a descascar uma cenoura, mexer alguma coisa. Ela sempre ajuda.”

Diversão na cozinha.
Diversão com atividades artesanais.

Pela alegria da pequena, é possível notar que ela se diverte muito passando o tempo com a mãe. A Luisa ajuda a mãe direitinho. Enquanto prepara o bolo, ela coloca os ovos e mistura os ingredientes. O tempo juntas não tem preço, explica Carolina.

“Eles [filhos] precisam. Se a gente não disponibiliza desse tempo, eles cobram da gente. É importante.” Ela ainda diz que não existe uma idade para as crianças começarem a ir para cozinha. Tudo depende da vontade dos adultos que vão acompanhar e também da curiosidade das crianças.

A empresária diz que, para a filha, cozinhar é uma brincadeira. Já para a mãe, as melhores receitas são as de menos riscos. Até a hora de comer é momento de diversão. Luisa se mostra feliz em cozinhar com Carolina, mas afirma que seu momento preferido é a hora de quebrar o ovo. “É legal.”, sorri e menina.

Tintas e pincéis também podem ser um bom jeito de passar algumas horas com a criançada. Elaine Siqueira trabalha em casa, no próprio ateliê de artesanato. De tarde, depois da escola, a filha Maria Eduarda, de 9 anos, faz companhia para ela. “É um momento de descontração. Eu acho que é importante que os pais reservem um tempo para fazer o que os filhos gostam. É um modo de carinho, uma troca.”

Daughter kissing mother on cheek
Daughter kissing mother on cheek

Garrafas divertidas, porta-recados com pregador de roupas e vasos de plantas. No ateliê, tudo ganha vida pelas mãos da Eduarda, que adora participar de cada detalhe das peças. “Eu gosto de pintar e ajudá-la. Desde os três anos eu passei a pintar com minha mãe.”

A menina não economiza e ainda dá cara nova aos próprios brinquedos. Da casinha de madeira até os jogos e as caixinhas. Tudo entra no mundo cor de rosa. “Com estes materiais, dá para fazer várias coisas.”

A mãe diz que as atividades devem ser feitas com o que se tem em casa. “Até materiais recicláveis, dá para inventar muita coisa. Criança tem uma criatividade, dá para os pais explorarem um pouquinho mais e não ficar dando tanto eletrônico na mão deles.”

A presença dos pais fortalece o cognitivo dos filhos.
A presença dos pais fortalece o cognitivo dos filhos.

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close