FlashMilagres

Festa de Réveillon de Milagres atraiu grande multidão nesta comemoração pioneira de final de ano

Queima de fotos de artificio, cantores e bandas musicais, animaram o povo que brindou e dançou entusiasmado a noite toda

O povão chegou animado e lotou a praça nas comemorações da virada.

As alegrias e brindes da Festa de Réveillon da cidade de Milagres ficaram na memória da população, que aplaudiu o evento como uma bela festa popular de rara beleza, que reuniu a família milagrense em um ato de confraternização de fim de ano, que aconteceu pela primeira vez na história cultural do município. Realizada pela atual gestão do Governo da Reconstrução, a comemoração de Ano Novo contou com quase 10 minutos de queima de fotos de artificio que iluminaram o céu da cidade nos momentos da virada, além dos shows musicais no palco da Praça do Arraial.

Muitas famílias curtiram o show de fogos que iluminou a noite de lua crescente.

Otimismo público

A multidão entusiasmada reunia no rosto de cada pessoa uma alegria motivadora, que na opinião do jovem prefeito Cézar Rotondano Machado, o popular Cézar de Adério (PP), demonstra a confiança da população nas ações da atual administração. “Nosso povo passou a acreditar que a prefeitura é um patrimônio de todos e que os serviços públicos são feitos para melhorar a vida de todas as pessoas, sem distinção”.

Banner da mensagem do prefeito circula nas redes sociais.

No grande palco da praça, os shows musicais botaram o povo pra dançar até a madrugada, animados pelos cantores Cayo Cézar que animou com as sofrências, Fabinho o rei da balada e Armando Andrade, além da Banda Os Clores, que agitou a galera no embalo entre brindes abraços e beijos.

As interpretações musicais dos jovens cantores da Banda Os Clones, foram a grande atração da noite de Réveillon.

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close