EsportesEsportes

Ex-Botafogo relata pânico com terremoto no México: “Esperava o pior”

Volante do Cafetaleros de Tapachula, Bruno Tiago mora em cidade mexicana atingida pelo tremor desta quinta-feira. Ele recorda momento de desespero: "Coisa de filme"

O ex-volante do Botafogo e do Boavista-RJ, Bruno Tiago, relatou os momentos de desespero vividos por ele no México na noite desta quinta-feira. O jogador atua no Cafetaleros de Tapachula, da cidade de Tapachula, que fica no estado de Chiapas, um dos mais atingidos pelo forte terremoto de magnitude 8,1. O fenômeno natural já deixou pelo menos 35 mortos no país – 25 no estado de Oaxaca, 7 em Chiapas e 3 em Tabasco.

 

– Foi uma coisa que nos deixou bastante assustados, uma situação desesperadora para todos. Também há o risco de ocorrer uma tsunami, estamos todos em estado de alerta. Mas, se Deus quiser, não vai acontecer. Outras cidades foram mais afetadas, foi pior a situação. Teve gente morta, é uma situação complicada, mas que vai se normalizando com o tempo. Eu até falei com a minha esposa que eu esperava o pior, partir para outra vida. Nunca tinha visto isso.

Segundo Bruno Tiago, o tremor foi sentido no fim da noite desta quinta-feira, por volta das 23h45 (horário do México), após assistir a final da Copa do Brasil entre Flamengo e Cruzeiro. Ao saber do risco do país ser atingido pelo terremoto, já havia mandado a família de volta ao Brasil no mesmo dia. O Itamaraty informou que, até o momento, não há brasileiros entre as vítimas.

– Eu estava em casa quando começou a tremer. Às vezes, acontece isso, mas não com a intensidade que foi dessa vez. Geralmente, chega a tremer 4,5, 5,6…coisas mais leves, mais tranquilas. Depois de uns 30 segundos, foi aumentando. Eu levantei do sofá e corri para o quarto. Na verdade, eu fiquei sem reação nenhuma, a única coisa que peguei foi o celular. Fiquei procurando alguma opção do que fazer. A televisão estava tremendo e o vidro daqui de casa também. Foi uma coisa de louco, de filme. Estamos acostumados a ver isso em filmes, mas quando acontece na vida real, você fica sem reação.

Ao menos três pessoas morreram no estado mexicano de Chiapas, informou o governador Manuel Velasco, todas soterradas dentro de uma casa na cidade de San Cristóbal. Ele também pediu aos moradores da região costeiras que deixem suas casas ante o risco de tsunami. Com o medo de possíveis novos fenômenos, Bruno Tiago não descartou um retorno ao futebol brasileiro.

– Na verdade, nunca descarto a possibilidade de voltar para o Brasil. Tenho um contrato até maio, mas recebi umas sondagens do Brasil e de outros países. O presidente sempre deixou claro que eu só sairia se pagassem a multa rescisória. É difícil, já tentei voltar para o Brasil. Esses acontecimentos daqui do México me preocupam. Para eles, é normal, mas para a gente que não vê isso no dia a dia, é mais perigoso. Mandei a minha esposa embora com os meus filhos para termos uma segurança maior. Não gostaria que minha família voltasse pra cá. Nunca tinha vivido isso, estou assustado.

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico chegou a emitir um alerta de possíveis ondas gigantes de até 4 metros de altura para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. No início da manhã, o aviso foi retirado. O sismo sacudiu quase todo o México e foi sentido em vários países da América Central.

Bruno Tiago tem contrato até maio de 2018 com o Cafetaleros de Tapachula, que, além dele, conta com outros três brasileiros: Diego Guerra (ex-Friburguense-RJ), Vitinho Rangel (ex-América-MG, Bahia e Ceará) e Massari (ex-Internacional).

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close