Direto da RedaçãoFlashMeio AmbienteUtinga

Manifestação popular em defesa do Rio Utinga será neste sábado na cidade de Utinga

A manifestação será às 10:00h, no Mercado do Produtor (Ceasa), na cidade de Utinga, com representantes do Governo do Estado.

voluntários e brigadistas realizam a limpeza do Leito do rio.

Acontecerá neste sábado, 28, às 10h00 da manhã, a manifestação popular  em defesa do rio Utinga, que foi noticiada para acontecer ontem. Conforme o prefeito Joyuson Vieira, ao telefone, o evento foi adiado para garantir a participação de representantes do Governo do Estado nos momentos das discussões e decisões. A população e as entidades vem sendo mobilizadas através convites em circulação nas redes sociais e as emissoras de radio dos municípios, cujo movimento conta com o apoio das prefeituras em defesa do Rio Utinga.

As notas sociais expressam: “Nosso Rio pede SOCORRO, vamos pra luta, a luta não é só minha, a luta é NOSSA!”, enfatizando que a população de Utinga e Wagner está convocada para defesa do rio, “que não é fonte de sobrevivência somente dos agricultores, mas de todos NÓS!”, adverte a convocatória.

Bombas lacradas

Uma nova operação foi deflagrada pelo INEMA entre os municípios de Utinga, Wagner e Lajedinho, unindo reforços da Casa Civil do Governo do Estado e as forças policiais da CIPE-Chapada, numa fiscalização de combate à crimes ambientais contra o Rio Utinga. O foco da operação tem garantido a suspensão das bombas de captação de água para irrigação do polo de Banana, gerando confrontos entre alguns produtores inconformados. A ação do INEMA motivou a mobilização da população dos três municípios para participar de uma manifestação, que acontecerá neste sábado, às 10:00h, no Mercado do Produtor (Ceasa), na cidade de Utinga.

A cada dia crescem novas plantações de hectares de banana irrigada na margem do Rio Utinga.

 

Suspensão da irrigação por três dias da semana

Bombss de captações irregulares estão na mira da fiscalização.

A operação que vem sendo desenvolvida pelo INEMA ao longo do Rio Utinga, desde o último sábado (21), suspendeu o uso das bombas de captação água, com capacidade de 5 cavalos de potência e que não tenham outorga do estado.

Em reunião realizada pelos INEMA no dia 20, na cidade de Wagner, ficou acordado entre os órgãos de fiscalização, as prefeituras e os produtores, que haverá um racionamento do uso da água desde a terça-feira (24), com os irrigantes assumindo o compromisso de evitar a irrigação nas terças, quintas e sábados.

Risco de morte

A situação do Rio Utinga é grave, diante do excesso da captação de agua para atender as exigências da produção de banana irrigada e outros frutos em larga escala, impactando sobre o rio e todos os seus afluentes. Há dois meses o rio voltou a cortar a 30 km da sua nascente, na passagem da Br-242, impedindo que suas águas cheguem ao Rio Paraguaçu. A captação abusiva das águas já secou o afluente Cachoeirinha, além de estar comprometendo o abastecimento das populações dos municípios de Wagner e Lajedinho, que dependem das águas do Utinga.

Salvador do Paraguaçu

Salvador do Paraguaçu ou Salvador Roger Pereira de Souza, é jornalista editor fundador do periódico O Paraguaçu em circulação desde 1976. Solteiro (divorciado) é um ambientalista dedicado em defesa do Rio Paraguaçu. Para tanto criou a ONG Fundação Paraguaçu, com a qual promove o Projeto Cariangó, que tem por meta o plantio de 1.0 milhão de árvores nativas na região do médio Paraguaçu e Chapada Diamantina. O projeto conta com a participação de empreendedores, muitos voluntários e recebe apoio da Fundação Interamericana - IAF, que firmou o convênio BR-898 com a doação de U$49.0 mil dólares, em apoio a etapa inicial da meta de 1.0 milhão de árvores a serem plantadas em cinco anos. O ano inicial é 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close